Aberto da Eslováquia: Welder Knaf e David Freitas levam o ouro na Classe 3

14/05/2016 12:58

Brasileiros brilham nas disputas por equipes da etapa do Circuito Mundial. Seleção fatura ainda três bronzes

Da redação, no Rio de Janeiro (RJ) – 14/5/2016

David Freitas e Welder Knaf levaram neste sábado (14) a seleção paralímpica ao topo do pódio nas disputas por equipes do Aberto da Eslováquia, etapa fator 40 do Circuito Mundial 2016 realizada em Bratislava. Os brasileiros conquistaram de forma invicta o título da Classe 3. O país faturou ainda três bronzes com Joyce Oliveira e Thais Severo, na Classe 4, Bruna Alexandre, Danielle Rauen e Jennyfer Parinos, na 8/10, e Paulo Salmin e Israel Stroh, na 7.

A seleção encerrou sua participação no evento com nove medalhas. Nas disputas individuais, os brasileiros já haviam conquistado cinco medalhas: ouro com Bruna Alexandre, na Classe 10, e bronze com Danielle Rauen e Jennyfer Parinos, na 8/9, Israel Stroh, na 7, e Carlos Carbinatti, na 10.

Na decisão da Classe 3, David Freitas (27º colocado no ranking mundial da categoria) e Welder Knaf (9º) superaram os poloneses Maciej Nalepka (12º) e Rafal Czuper (5º na Classe 2) por 2 jogos a 0. Mais cedo, pelas semifinais, já haviam derrotado os tchecos Jaroslav Hadrava (26º) e Frantisek Glazar também por 2 a 0.

Pela Classe 7, Paulo Salmin (15º no ranking mundial da Classe 7) e Israel Stroh (13º) pararam nas semifinais e conquistaram o bronze. Os brasileiros acabaram derrotados pelos favoritos ucranianos Maksym Nikolenko (2º) e Mykhaylo Popov (4º) por 2 a 0.

No feminino, Joyce Oliveira (9ª na Classe 4) e Thais Severo (24ª na 3) caíram nas semifinais da Classe 4 diante da britânica Susan Gilroy (4ª na Classe 4) e da sérvia Alena Kanova (7ª na 3). As brasileiras foram superadas por 2 jogos a 1 e levaram o bronze.

No grupo único da Classe 8, Bruna Alexandre (3ª colocada no ranking mundial da Classe 10), Danielle Rauen (9ª na Classe 9) e Jennyfer Parinos (12ª) também terminaram na terceira posição. Pela terceira e última rodada, as brasileiras caíram diante das turcas Neslihan Kavas (3ª na Classe 9) e Umran Ertis (7ª na Classe 10): 2 a 1.

Eliminações

Luiz Filipe Manara (23º colocado no ranking mundial da Classe 8) e Carlos Carbinatti (18º na Classe 10) terminaram na quarta posição da Classe 10, com três derrotas e uma vitória no grupo único.

Guilherme Costa (21º colocado no ranking mundial da Classe 2) e Iranildo Espíndola (15º) avançaram para as quartas de final após terminarem em segundo lugar no Grupo C da Classe 2, mas perderam para a equipe italiana por 2 partidas a 0 na fase eliminatória.

Pela Classe 5, Claudiomiro Segatto (15º colocado no ranking mundial da Classe 5) e o turco Suleyman Vural avançaram para as quartas de final após o segundo lugar no Grupo C, mas terminaram eliminados pela parceria Ali Osturk (7º), Abdullah Osturk e Nesim Turan, por 2 partidas a 0.

Na Classe 1, Alosio Lima (10º colocado no ranking mundial da Classe 1) e o húngaro Endre Major (15º) acabaram eliminados na fase de grupos, após perderem seus dois jogos por 2 a 1.

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) – Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal – Ministério do Esporte.

Siga a CBTM nas redes sociais:

FACEBOOK: www.facebook.com/cbtenisdemesa
TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm
INSTAGRAM: @cbtenisdemesa

iDigo | Assessoria de comunicação CBTM
imprensa@cbtm.org.br