Aberto da Eslovênia: Seis brasileiros avançam para a fase eliminatória individual

04/05/2016 20:13
Outros dez representantes não avançam, mas conseguem bons resultados contra fortes rivais
 
Da redação, no Rio de Janeiro (RJ) - 4/5/2016
 
Após a disputa da primeira fase individual no Aberto da Eslovênia – etapa fator 40 do Circuito Mundial -, a seleção brasileira paralímpica avançou com seis atletas para a fase final. As partidas eliminatórias começam nesta quinta-feira (5).
 
Pela Classe 10 feminina, Bruna Alexandre (3ª colocada no ranking mundial da Classe 10) venceu suas três partidas no grupo B. Primeiro, derrotou a croata Mirjana Lucic (6ª) por 3 sets a 0 (12/10, 11/7 e 11/5). Depois, a brasileira superou a turca Merve Demir (9ª) por 3 a 1 (6/11, 11/9, 11/1 e 11/9). Por último, passou pela australiana Andrea McDonnell (13ª) pelo placar de 3 a 1 (7/11, 11/6, 11/9 e 11/7). 
 
Na Classe 2 masculina, Iranildo Espíndola (15º colocado no ranking mundial da Classe 2) também conseguiu se classificar ao bater o espanhol Iker Sastre (16º) por 3 a 2 - parciais de 11/5, 7/11, 12/10, 7/11 e 11/5. O brasileiro ainda perdeu para o francês Fabien Lamirault (2º) por 3 a 1 (11/9, 10/12, 11/7 e 11/6), mas se classificou com a segunda colocação do grupo.
 
O Brasil teve dois classificados na Classe 3 masculina. Pelo Grupo G, Welder Knaf (9º colocado no ranking mundial da Classe 3) derrotou Stephane Gil-Martins (44º), da França, por 3 a 2 (9/11, 11/3, 11/9, 2/11 e 11/7) e Paitoon Sae-Jew (55º), da Tailândia, por 3 a 0 (11/9, 11/5 e 11/2), mas foi batido pelo chinês Zhai Xiang (13º) por 3 a 0 (11/9, 11/8 e 11/4). 
 
Além dele, o medalhista de ouro no Parapan de Toronto, David Freitas (27º), se classificou no Grupo A. Ele venceu o esloveno Bojan Lukezic (28º) por 3 a 1 (8/11, 11/7, 11/4 e 11/9) e perdeu para o chinês Feng Panfeng (1º) por 3 a 0 - parciais de 11/1, 11/3 e 11/5. 
 
Na Classe 7 masculina, também foram dois mesatenistas da seleção que avançaram. Pelo Grupo E, Israel Stroh (13º colocado no ranking mundial da Classe 7) venceu as suas três partidas: 3 a 1 (13/11, 18/16, 6/11 e 12/10) sobre o chinês Yan Shuo (9º); 3 a 1 (7/11, 11/7, 11/4 e 11/6) no russo Vladimir Anikanov (27º) e 3 a 2 (7/11, 11/5, 5/11, 11/5 e 12/10) sobre o tailandês Suriyone Thapaeng (55º). 
 
O outro brasileiro que se classificou foi Paulo Salmin (15º). Pelo Grupo D, ele derrotou o espanhol Jordi Morales (5º) por 3 a 1 - parciais de 11/4, 8/11, 16/14 e 11/9 - bateu o tailandês Yuttana Namsaga (31º) por 3 a 2 (7/11, 11/6, 12/10, 11/13 e 11/9) e superou o esloveno Luka Trtnik (57º) por 3 a 0 (11/1, 11/9 e 11/7).
 
Pelo grupo C da Classe 3 feminina, Thais Severo (24ª colocada no ranking mundial da Classe 3) terminou em terceiro lugar. Ela conseguiu boa vitória sobre a mexicana Edith Lopez (16ª), por 3 a 2 (11/9, 13/11, 9/11, 7/11 e 11/8), mas caiu diante da croata Andela Muzinic (3ª), por 3 a 0 (11/8, 11/7 e 11/6) e da eslovaca Alena Kanova (7ª), por 3 a 1 (11/6, 8/11, 11/8 e 11/8).
 
A campeã parapan-americana Joyce Oliveira (9ª colocada no ranking mundial da Classe 4), também ficou em terceiro em seu grupo, o A da Classe 4 feminina. Ela superou a sérvia Kristina Arancic (22ª) por 3 a 1 (11/6, 11/9, 10/12 e 11/9), enquanto foi superada pela chinesa líder do ranking mundial, Zhou Ying, por 3 a 0 (11/5, 11/7 e 11/4), e por Lu Pi-chun (11ª), de Taipei, por 3 a 0 (11/6, 11/8 e 11/9).
 
Pela Classe 9 feminina, Danielle Rauen (9ª colocada no ranking mundial da Classe 9) e Jennyfer Parinos (12ª) não conseguiram avançar. A primeira, no grupo B, venceu a tailandesa Wachiraporn Thermoya (16ª) por 3 a 0 (11/9, 11/4 e 11/5), mas perdeu para a chinesa Xiong Guiyan (1ª), por 3 a 0 (11/6, 11/1 e 11/4), e para a polonesa Karolina Pek (4ª), por 3 a 1 (11/7, 5/11, 11/4 e 12/10).
 
Jennyfer, por sua vez, também terminou em terceiro lugar, só que no grupo C. A jovem superou a russa Elena Epishkina (14ª) por 3 a 0 (11/4, 11/6 e 11/6), contudo acabou derrotada pela turca Neslihan Kavas (3ª), por 3 a 0 (11/5, 11/4 e 11/5), e pela chinesa Liu Meng (5ª), por 3 a 1 (11/9, 5/11, 11/7 e 11/9), em jogo disputado.
Entre os homens na Classe 1, Aloísio Lima (10º colocado no ranking mundial da Classe 1), fechou sua participação em quarto no grupo D. Ele foi vencido pelo britânico Paul Davies (7º), por 3 a 2 (7/11, 11/7, 9/11, 11/7 e 11/9); pelo italiano Federico Falco (23º), por 3 a 0 (11/6, 11/5 e 11/8); e pelo coreano Sung Joo Park (32º), por 3 a 1 (4/11, 11/3, 11/8 e 12/10).
 
Guilherme Costa (21º colocado no ranking mundial da Classe 2) não avançou no grupo B da Classe 2, ficando com terceiro lugar. Ele perdeu seus dois compromissos: diante do ucraniano Oleksandr Yezyk (3º), por 3 a 0 (11/3, 11/9 e 11/9), e do chinês Gao Yan Ming (14º), por 3 a 2 (8/11, 10/12, 12/10, 11/5 e 11/6).
Na Classe 5, Claudiomiro Segatto (15º colocado no ranking mundial da Classe 5) foi mais um a não avançar. Ele bateu o tailandês Wira Chiaochan (31º) por 3 a 0 (11/3, 11/4 e 11/3), mas foi derrotado pelo alemão Valentin Baus (3º), por 3 a 0 (11/6, 11/5 e 13/11), e pelo britânico Jack Spivey (6º), pelo mesmo placar (12/10, 11/8 e 11/9), mas em duelo equilibrado.
 
Outro campeão parapan-americano, Luis Manara (23º colocado no ranking mundial da Classe 8), parou na primeira fase. Pelo grupo D da Classe 8, ele foi superado pelo polonês Piotr Grudzien (5º), por 3 a 0 (11/9, 12/10 e 11/7); pelo belga Marc Ledoux (12º), por 3 a 0 (11/5, 11/9 e 11/6); e por último pelo russo Artem Iakovlev (67º), igualmente por 3 a 0 (11/5, 11/9 e 11/7).
 
Pela Classe 9 masculina no Grupo D, Diego Moreira (31º colocado no ranking mundial da Classe 9) também não conseguiu avançar de fase. O atleta foi derrotado pelo francês Cedrik Cabestany (4º) por 3 a 0, com parciais de 11/6, 11/9 e 11/6, e pelo húngaro Dezso Bereczki (14º) por 3 a 1 (11/7, 2/11, 11/9 e 11/2). Diego ainda venceu a partida contra o tailandês Sukij Samee (56º) por 3 a 0 (11/3, 11/4 e 11/8), mas não foi o suficiente para a classificação.
 
No Grupo B da Classe 10 masculina, Carlos Carbinatti (18º colocado no ranking mundial da Classe 10) teve de se despedir da competição. Ele venceu a sua partida contra Makhanbet Nassikhan, do Cazaquistão, por 3 a 0 (11/1, 11/4 e 11/4), mas perdeu outros dois jogos: 3 a 0 (12/10, 11/4 e 11/2) para o espanhol Jose Manuel Ruiz Reyes (5º) e 3 a 1 (11/9, 11/4, 9/11 e 11/7) para Ivan Karabec (8º), da República Checa.
 

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) – Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal – Ministério do Esporte.

Siga a CBTM nas redes sociais:

FACEBOOK: www.facebook.com/cbtenisdemesa
TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm
INSTAGRAM: @cbtenisdemesa

iDigo | Assessoria de comunicação CBTM
imprensa@cbtm.org.br