Aberto da Suécia: Após medalha inédita, técnico da seleção brasileira exalta parceria entre Calderano e Tsuboi

22/11/2016 16:09
Jean-René Mounie ressalta ainda atuação de Calderano no Aberto da Áustria - etapa Major, quando ficou com a prata
 
Da redação, no Rio de Janeiro (RJ) - 22/11/2016
 
Foto: Arquivo pessoal Hugo Calderano
 
Técnico da seleção brasileira masculina, Jean-René Mounie exaltou a atuação da dupla formada por Hugo Calderano e Gustavo Tsuboi no Aberto da Suécia - etapa Major, competição em que os brasileiros ganharam a medalha de ouro. O treinador salientou a parceria entre os atletas e lembrou que eles já vinham tendo boas atuações há algum tempo. Além disso, Jean-René apontou o que, para ele, foi primordial para que o Brasil conseguisse chegar ao lugar mais alto do pódio. 
 
A conquista da dupla foi um feito inédito para o tênis de mesa brasileiro em uma etapa Major (segunda mais importante) do Circuito Mundial. 
 
"Desde muito tempo, Gustavo e Hugo jogam bem juntos. Chegaram às oitavas de final no Mundial (China, 2015), final no Qatar, semifinal no Japão... Na Suécia, quando um não jogou seu melhor nível, o outro compensou com o melhor que tinha. Isso é uma equipe e o que dá muita confiança para o parceiro e técnico também! A chave desse sucesso foi a capacidade de jogar muito agressivo nas primeiras bolas. Tudo começa na parte saque e recepção e isso eles administraram muito bem", disse.
 
Para o treinador, Calderano e Tsuboi ainda podem apontar melhoras em alguns pontos, mas já demonstraram nível para derrotar grandes adversários:
 
"O que é positivo é que dá para evoluir em várias partes do jogo, mas mesmo desse jeito, eles têm a capacidade de vencer os campeões da Europa (Patrick Franziska (52º), da Alemanha, e Jonathan Groth (33º), da Dinamarca) e algumas das melhores duplas asiáticas".
 
Jean-René aproveitou para falar também sobre a participação de Calderano no Aberto da Áustria - etapa Major. O jovem brasileiro ficou com a medalha de prata na disputa individual, fazendo, novamente, história na modalidade.
 
"Os resultados "falam sozinhos", mas além dos resultados, fico muito satisfeito da evolução do jogo do Hugo. A parte dos saques, onde ele tem de evoluir ainda, é bem melhor do que no passado. Ele já tem a capacidade de mudar mais e a qualidade cresceu bastante nas últimas semanas. Nas partidas, ele está no caminho certo, jogando bem agressivo e com uma técnica que melhora a cada dia", afirmou.

Um ponto que o técnico apontou como diferencial de Hugo para as boas atuações neste período do ano foi a parte física.

"Outra coisa positiva é a capacidade dele de encarar vários eventos consecutivos. Após vários jogos do Campeonato Alemão, ele foi, consecutivamente, para o Brasil (Circuito das Estrelas), Áustria (etapa Major) e Suécia (etapa Major). É normal que ele estivesse mais cansado na Suécia, mas conseguiu ir para todos os eventos sem se machucar. Isso é primordial", ressaltou.
 

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) – Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal – Ministério do Esporte.

Siga a CBTM nas redes sociais:

FACEBOOK: www.facebook.com/cbtenisdemesa
TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm
INSTAGRAM: @cbtenisdemesa

iDigo | Assessoria de comunicação CBTM
imprensa@cbtm.org.br