Aberto do Brasil: Hugo Calderano supera Gustavo Tsuboi e está na final do individual

06/05/2017 20:45
Atleta vai encarar o indiano Amalraj Anthony na decisão neste domingo
 
Alexandre Araújo e José Augusto Assis, de São Paulo (SP) - 6/5/2017
 
Foto: Christian Martinez/CBTM/ITTF
 
De um lado Hugo Calderano, de outro, Gustavo Tsuboi. O confronto que foi a grande decisão do Aberto do Brasil, em 2013, se repetiu na semifinal da competição em 2017. O vencedor naquela ocasião foi o número 25 do mundo e , dessa vez, não foi diferente. Nesta sábado (6), Hugo bateu seu conterrâneo por 4 sets a 1, com parciais de 11/3, 11/6, 6/11, 11/6 e 11/8.
 
Classificado para a final, Calderano vai encarar o indiano Amalraj Anthony, que foi vice-campeão no Aberto do Chile na semana passada. 
 
A partida vai ser realizada neste domingo (7), às 12h (horário de Brasília), na mesa 1 e terá transmissão ao vivo na ITTF TV e no SporTV.
 
Ao falar sobre seu adversário da semifinal, Calderano contou o que precisou fazer para sair vitorioso.
 
"Eu comecei muito bem, variando bastante o ritmo das jogadas. Ele é muito perigoso quando ele consegue prever o que eu vou fazer, joga bem rápido e em cima da mesa. Por isso, tive de usar uma estratégia diferente para não dar muito tempo para ele impôr o jogo dele. Acho que consegui fazer isso muito bem desde o início e isso me ajudou a me soltar no jogo", contou.
 
O finalista ainda falou sobre como está diferente desde a decisão do Aberto do Brasil em que enfrentou Gustavo Tsuboi.
 
"Evoluí muito de 2013 para cá, em todos aspectos: físico, técnico e mental. Naquela época, eu nem estava na Alemanha e, depois de jogar a Bundesliga, melhorei bastante em concentração, foco...", analisou.
 
Brasileiras fazem grandes jogos, mas ficam na semifinal do individual feminino
 
No individual feminino, a luta foi grande, porém, Lin Gui e Bruna Takahashi acabaram se despedindo do torneio individual feminino. Na semifinal, Lin enfrentou a francesa Audrey Zarif e foi superada por 4 a 3 (11/7, 10/12, 12/10, 11/5, 9/11, 11/13 e 11/7). Enquanto isso, Bruna encarou a romena Bernadette Szocs e acabou batida por 4 a 1, com parciais de 11/4, 7/11, 11/6, 13/11 e 11/3. 
 
A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) – Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal – Ministério do Esporte.
 

Siga a CBTM nas redes sociais:

FACEBOOK: www.facebook.com/cbtenisdemesa
TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm
INSTAGRAM: @cbtenisdemesa

iDigo | Assessoria de comunicação CBTM
imprensa@cbtm.org.br