Aberto Infantil/Juvenil do Paraguai: Brasil comanda Juvenil e conquista cinco medalhas no individual

27/03/2017 10:36

Carlos Ishida ficou com o ouro no masculino, enquanto Betriz Kimoto levou no feminino

Da redação, no Rio de Janeiro (RJ) - 27/03/2017

Foto: Rémy Gross/ITTF

O Brasil comandou a categoria Juvenil no Aberto Infantil/Juvenil do Paraguai. Na disputa individual masculina, a delegação verde e amarela conquistou o ouro, com Carlos Ishida, e um bronze, com Siddharta Almeida. Já na feminina, o pódio teve três representantes brasileiras: ouro para Beatriz Kimoto, prata para Giulia Takahashi e bronze para Livia Lima.
 
Na primeira fase da competição masculina, Carlos Ishida foi o primeiro do Grupo 2, que contava também com Hugo Rolon, do Paraguai, com o argentino Ivan Cieza e com o uruguaio Santiago Bernardez. Ele venceu todos os jogos por 3 sets a 0. 
 
Além de Ishida, outros oito brasileiros se classificaram à fase mata-mata: Siddharta Almeida ficou na primeira colocação do Grupo 4, Kenzo Carmo na segunda colocação do Grupo 6, Daniel Godoi na primeira posição do Grupo 7, Sergio Bignardi na segunda do Grupo 8, Lauro Sebold na liderança do Grupo 9, Luiz Anjos na primeira colocação do Grupo 10, Eduardo Tomoike na ponta do Grupo 11 e Andre Murchie em primeiro do Grupo 13.
 
No 32 avos de final, apenas Andre Murchie, Kenzo Carmo e Daniel Godoi foram eliminados. Pelo sorteio, Ishida ficou de "bye". Na fase seguinte, Sergio Bignardi e Lauro Sebold acabaram dando adeus à competição. Carlos Ishida eliminou Pablo Palou por 4 sets a 0 (11/7; 11/3; 11/6 e 11/7).
 
Com a eliminação de Luiz Anjos nas quartas de final, a semifinal contou com dois brasileiros, Siddharta Almeida e Carlos Ishida. Siddharta acabou perdendo para o argentino Francisco Sanchi por 4 a 1 (11/6; 8/11; 11/3; 11/; 11/8), enquanto Ishida eliminou o também argentino Martin Bentancor por 4 a 1 (11/8; 12/14; 11/4; 11/8 e 11/3).
 
Na grande final, o brasileiro bateu Sanchi por 4 a 1, com parciais de 5/11; 11/9; 14/12; 11/8 e 11/6.
 
No feminino, Beatriz Kimoto ficou com a primeira colocação do Grupo 6, que tinha ainda a argentina Muriel Rajmil, a chilena Macarena Montecino e a paraguaia Isabella Carrillo. Isabella não pôde atuar, perdendo todos os jogos por W.O. Beatriz venceu Rajmil por 3 a 1 e Montecino por 3 a 2.
 
Giulia Takahashi ficou com a primeira colocação no Grupo 4, enquanto Livia Lima com a segunda do Grupo 6.
 
Com boas atuações, todas as três chegaram à semfininal. Beatriz Kimoto eliminou a argentina Camila Kaizoji após vencer por 4 a 1 (11/6; 11/7; 11/4; 11/3 e 13/11). Em jogo equilibrado, Giulia Takahashi bateu Livia Lima também por 4 a 1 (6/11; 12/10; 11/5; 12/10 e 14/12).
 
Na final entre brasileiras, melhor para Betriz, que bateu Giulia por 4 a 0 (11/5; 11/9; 11/6 e 11/6).
 
A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) – Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal – Ministério do Esporte.
 

Siga a CBTM nas redes sociais:

FACEBOOK: www.facebook.com/cbtenisdemesa
TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm
INSTAGRAM: @cbtenisdemesa

iDigo | Assessoria de comunicação CBTM

imprensa@cbtm.org.br