Aberto Paralímpico da Eslovênia: Arrasadora, equipe feminina Classe 10 leva o ouro

09/05/2017 11:49

Brasileiro Claudio Massad também foi ao pódio, com o bronze na Classe 10

Da redação, no Rio de Janeiro (RJ) - 09/05/2017

Foto: Arquivo Pessoal Danielle Rauen
 
Quase oito meses após o bronze na Rio 2016, Bruna Alexandre, Danielle Rauen e Jennyfer Parinos voltaram a sentir o gostinho do pódio. Porém, desta vez, estiveram no lugar mais alto dele. Nesta terça-feira (9), a equipe brasileira Classe 10 conquistou o ouro no Aberto Paralímpico da Eslovênia ao bater a Turquia por 2 jogos a 0 na final.
 
Na fase de grupos, o time verde e amarelo passou na primeira colocação, ao derrotar a Alemanha e a Rússia, ambos por 2 jogos a 0. No primeiro confronto contra a Rússia, Bruna Alexandre e Jennyfer Parinos bateram Daria Saratova e Elena Epishkina por 3 sets a 0 (11/6; 11/9 e 11/5). Depois, Bruna venceu Elena também por 3 a 0 (11/2; 11/6 e 11/4).
 
Contra a Alemanha, Bruna e Jennyfer venceram o jogo de duplas contra Marlene Reeg e Lena Kramm por 3 sets a 1 (9/11; 11/8; 11/8 e 13/11). Na partida individual, Bruna venceu Lena por 3 a 1 (8/11; 11/8; 11/6 e 11/8).
 
Na semifinal, triunfo sobre o time Romênia/Japão. Bruna e Danielle Rauen venceram Ioana- Monica Tepela e Nozomi Takeuchi por 3 a 1 (11/5; 11/9; 11/13 e 11/4) e Bruna venceu Nozomi por 3 a 0 (11/3; 11/5 e 11/5). Na final, novamente Bruna e Dani fizeram dupla e bateram Neslihan Kavas e Merve Demir por 3 a 2 (10/12; 11/2; 5/11; 12/10 e 11/8). Bruna passou por Neslihan por 3 a 1 (11/7; 11/7; 6/11 e 11/5), assegurou o triunfo e o ouro.
 
Quem também conquistou medalha foi Claudio Massad. O brasileiro, que atuou ao lado do Tailandês Bunpot Sillapakong garantiu o bronze na disputa por equipes Classe 10 masculina. Na fase de grupos, classificaram em segundo, com duas vitórias e uma derrota, mas acabaram deixando a competição na semifinal.
 
Na primeira partida, derrota para a equipe polonesa. Nas duplas, Massad e Bunpot perderam para Patryk Chojnowski e Igor Misztal por 3 sets a 0 (12/10; 11/5 e 11/4). No individual, Massad perdeu para Misztal por 3 a 0 (12/10; 11/8 e 11/5). No segundo jogo, contra o time formado pelo italiano Lorenzo Cordua e pelo grego Lazaro Teloglou, a recuperação. Nas duplas, vitória por 3 sets a 0 (11/7; 11/7 e 11/7). No individual, Massad perdeu por 3 a 1 para Lorenzo (11/5; 10/12; 11/9 e 11/9), mas Bontop bateu Lazaros por 3 a 0 (12/10; 11/6 e 11/6).
 
Diante da República Tcheca, de Ivan Karabec, Daniel Horut e David Pulpan, nova vitória e classificação garantida. Nas duplas, contra Ivan Karabec e Daniel Horut, 3 sets a 0 (11/7; 11/3 e 11/7). Massad bateu Pulpan por 3 a 0 (11/9; 11/5 e 13/11), fechando em 2 jogos a 0. Na semi, porém, contra França/Montenegro - formado por Mateo Boheas e Filip Radovic -, o sucesso não se repetiu. Nas duplas, derrota por 3 a 2 (11/5; 10/12; 9/11;11/3 e 11/8) e, no individual, Massad perdeu para Filip por 3 a 1 (12/10; 11/6; 11/13 e 11/5). 
 
Na competição por equipes Classe 7 masculina, Israel Stroh, que formou equipe com o belga Ben Ashok Despineux, acabou sendo eliminado nas oitavas de final, quando perdeu para a dupla formada pelo sueco Nicklas Thomas Westerberg e o croata Pavao Jozic, por 2 jogos a 1.
 
Na primeira fase do torneio, o time de Israel passou na primeira colocação, ao deixar para trás a equipe da Holanda, da Tailândia e Argentina/Eslováquia. No confronto de duplas contra Argentina/Eslováqui, Israel e Ben bateram Aleksy Nicolas Kaniuka e Luka Trtnik por 3 sets a 0 (11/8; 11/7 e 11/7). Depois, Ben bateu Luka por 3 sets a 2 (9/11; 11/9; 11/13; 11/5 e 11/9), fechando em 2 jogos a 0.
 
Contra a Tailândia, um duelo mais difícil. Nas duplas, vitória sobre Rungroj Thainiyom e Chalermpong Punpoo por 2 sets a 1 (11/6; 9/11; 3/11; 11/7 e 11/10). No individual, Ben perdeu para Chalermpong por 3 a 1 (7/11; 11/8/ 12/10 e 11/8) e Israel garantiu a vitória ao derrotar Yuttana por 3 sets a 0 (12/10; 11/3 e 11/9).
 
Diante da equipe da Holanda, nova vitória por 2 a 0. Nas duplas, contra Jacobus Petrus Nicolaas Meiland e Dustin Eier, triunfo por 3 sets a 2 (11/6; 11/6; 10/12; 8/11 e 11/8). Posteriormente, Israel enfrentou Jacobus e venceu por 3 sets a 0 (11/6; 11/4 e 11/6).
 
Nas oitavas de final, o brasileiro conseguiu ganhar a partida diante do croata Pavao Jozic, mas não foi o suficiente para evitar a derrota. Nas duplas, vitória do time Suécia/Croácia por 3 sets a 2 (11/8; 6/11/ 11/9; 7/11 e 11/2). Isarel venceu por 3 a 1 (11/7; 7/11; 11/5 e 11/5), mas Ben perdeu para Nicklas Thomas por 3 a 2 (3/11; 7/11; 11/3;11/9 e 11/6).
   
A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) – Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal – Ministério do Esporte.
 

Siga a CBTM nas redes sociais:

FACEBOOK: www.facebook.com/cbtenisdemesa
TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm
INSTAGRAM: @cbtenisdemesa

iDigo | Assessoria de comunicação CBTM
imprensa@cbtm.org.br