Adversários dos brasileiros na Rio 2016 foram definidos nesta quarta-feira

03/08/2016 15:47

No individual masculino, Hugo Calderano enfrenta cubano e Gustavo Tsuboi encara egípcio ou congolês; no feminino, Carol Kumahara pega australiana e Lin Gui, espanhola

Da redação, no Rio de Janeiro (RJ) - 3/8/2016

Nossos adversários na Rio 2016 estão definidos! Em sorteio realizado nesta quarta-feira (3), Hugo Calderano, Gustavo Tsuboi, Caroline Kumahara e Lin Gui, além das equipes masculina e feminina - completadas por Cazuo Matsumoto e Bruna Takahashi, respectivamente - souberam quem terão pela frente nos Jogos Olímpicos.

Hugo Calderano, brasileiro mais bem colocado no ranking mundial (54º), vai dar o pontapé inicial na Rio 2016 em partida contra o cubano Andy Pereira (184º). Já o primeiro adversário de Gustavo Tsuboi (68º) sairá do confronto entre o egípcio Khalid Assar (221º) e Jianan Wang, do Congo.

No feminino, Caroline Kumahara (120ª) terá pela frente, na estreia, a australiana Melissa Tapper (341ª). Enquanto isso, Lin Gui (139ª), chinesa naturalizada brasileira, acabou classificando-se diretamente para a segunda fase, quando vai enfrentar a espanhola Galia Dvorak (92ª).

A equipe feminina, formada por Caroline, Lin e Bruna Takahashi (181ª), vai ter que enfrentar a China, que tem Liu Shiwen (1ª), Ding Ning (2ª) e Li Xiaoxia (5ª). Enquanto isso, Calderano, Tsuboi e Cazuo Matsumoto (79º), vão encarar o time da Coreia do Sul, que conta com Youngsik Jeoung (12º), Saehyuk Joo (14º) e Sangsu Lee (16º).

"Nas equipes, a gente pegou um dos quatro primeiros ranqueados. É um país que tem muita tradição, tem medalha olímpica e mundiais. A pressão é maior a eles. Acho que o time brasileiro está em um momento bom. Tenho certeza de que temos nível para brigar e até surpreender. No individual, os meus adversários não são tão complicados, mas é claro que todos que estão aqui têm qualidade", analisou o atleta Gustavo Tsuboi.

Vale lembrar que, nos sorteios para as partidas individuais masculino e feminino, os 16 melhores colocados no ranking olímpico foram diretamente para a terceira fase, enquanto do 17 ao 32, à segunda, do 33 ao 48 para a primeira e o restante precisando passar por uma fase preliminar.

O sorteio das disputas por equipes foi feito de acordo com o ranking olímpico, onde a primeira equipe ocupava a posição 1, a segunda, a posição 16 e, posteriormente, o restante das seleções foram sendo direcionadas.

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) – Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal – Ministério do Esporte.

Siga a CBTM nas redes sociais:

FACEBOOK: www.facebook.com/cbtenisdemesa
TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm
INSTAGRAM: @cbtenisdemesa

iDigo | Assessoria de comunicação CBTM
imprensa@cbtm.org.br