Após realização da terceira etapa de treinos do Diamantes do Futuro, responsáveis pelo projeto garantem: "Um dos melhores que já tivemos"

10/10/2016 20:34

Treinamento foi realizado em Piracicaba - SP e reuniu mais de trinta atletas de quatro estados

Da redação, no Rio de Janeiro (RJ) - 10/10/2016

O terceiro treinamento nacional do programa de prospecção de talentos da Confederação Brasileira de Tênis de Mesa (CBTM), Diamantes do Futuro, que foi realizado entre os dias 29 de setembro e 3 de outubro, foi um grande sucesso. É o que garantem os responsáveis pelo projeto Jorge Fanck, coordenador nacional do Diamantes, e o seu auxiliar-técnico, Andrews Martins. Para eles, esse foi um dos melhores treinamentos desde a criação do programa.

"Não faltou motivação, foi espetacular. Eu e o Ricardo Faria (consultor internacional do projeto) estávamos conversando e chegamos a conclusão de que esse foi um dos melhores treinos do Diamantes, se não for o melhor", analisou Andrews, que completou:

"O mais legal de ver nesse último treinamento foi o nível técnico, foi altíssimo! Vimos atletas que já conseguiram resultados expressivos tanto nacional como internacionalmente se esforçando demais para subir um nível de mesa. Não teve espaço para ficar na zona de conforto, eles entenderam o recado e se esforçaram bastante. Foi tudo muito bom".

Nessa edição, um fator diferente foram os atletas convidados para os treinos. Fanck explica que a participação desses jovens foi importante para o rendimento de todos ter sido alto.

"No treinamento, tivemos uma lista de convidados que pudemos avaliar que estão se destacando. Para entrar no Diamantes, é sempre através da detecção e ela só vai até 11 anos. Então, pode haver atletas que se destacam com 12 e 13 e não tiveram a chance com 11. Por isso, foi bem interessante. Tivemos mesatenistas de 12 a 15 anos, que agregaram muito ao treinamento. Além de eles mostrarem que têm valor, eles pressionaram os nossos, que já fazem parte do grupo, a elevar o nível", afirmou o coordenador.

Outra novidade foi a participação de cinco atletas paralímpicos. Mesmo tendo que treinar com os olímpicos, para Andrews, eles fizeram bonito.

"Os atletas paralímpicos tinham um alto nível e o melhor é que eles conseguiram evoluir tanto entre eles, quanto quando treinavam com os olímpicos", disse o auxiliar-técnico.

O terceiro treinamento do Diamantes do Futuro foi realizado em Piracicaba (SP) e teve a participação de 31 atletas de quatro estados (Rio de Janeiro, São Paulo, Santa Catarina e Paraná). Além de Fanck e Andrews, a comissão técnica ainda foi composta por: Ricardo Faria, consultor internacional; Omar Barbosa, consultor nacional; Raphael Almeida, integrante do Fast Track (Programa de Capacitação de Novos Técnicos para o Alto Rendimento), além de treinadores acompanhantes de seus atletas.

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) – Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal – Ministério do Esporte.

Siga a CBTM nas redes sociais:

FACEBOOK: www.facebook.com/cbtenisdemesa
TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm
INSTAGRAM: @cbtenisdemesa

iDigo | Assessoria de comunicação CBTM
imprensa@cbtm.org.br