Associação Varginhense faz trabalho de incentivo ao tênis de mesa e colhe bons resultados na Copa Brasil

14/04/2016 19:11
Equipe mineira conquistou cinco medalhas no primeiro dia de competição em Brasília
 
Da redação, no Rio de Janeiro (RJ) - 14/4/2016
 
A Associação Varginhense de Tênis de Mesa (MG) demonstrou nesta quarta-feira (13) o sucesso dos seus investimentos na modalidade ao conquistar cinco medalhas no primeiro dia de disputas da etapa de abertura da temporada 2016 da Copa Brasil, em Brasília (DF). Wesley Rosa (Rating F) foi ouro; Joel Dornas (Rating J), Rodrigo Reis (Rating M) e Maria Eliza Oliveira (Rating I) levaram a medalha de prata e Felipe Silva (Rating N) ganhou o bronze.
 
"Estamos tentando divulgar o tênis de mesa no sul de Minas, queremos massificar o esporte para que seja criado um grupo competitivo e cheguemos aqui mais preparados”, disse Carlos Paiva, presidente da Associação Varginhense desde 2009.
 
Na primeira etapa da Copa Brasil de 2015, em Piracicaba (SP), a equipe de Varginha inscreveu sete atletas. Já na abertura da temporada 2016, 21 atletas representam a Associação Varginhense.
 
A Associação Varginhense foi criada em 2000, mas como um time de futebol. Hoje, o trabalho é voltado para o tênis de mesa e para o futsal e conta ao todo com 300 atletas de ambas as modalidades.
 
“A Associação começou com um time de futebol, do qual eu era diretor técnico, lá em 2000. O tempo passou e meu filho quis mudar e jogar tênis de mesa. Então eu procurei o Wesley Rosa (foto), que era um dos poucos que jogavam do nosso estado, e resolvemos criar a nossa equipe”, lembrou Carlos.
 
“Hoje o tênis de mesa já superou o futebol e acho que vai continuar assim. O legal é que conseguimos formar um grupo muito unido, que se ajuda em tudo, não só durante os jogos”, completou.
 
Apesar dos bons resultados alcançados, o presidente da equipe de Varginha tem o objetivo de ajudar Minas Gerais a ser uma das forças no tênis de mesa no cenário nacional.
 
“O novo presidente da Federação Mineira (Julio Cesar Souza) está nos apoiando bastante e nós a ele, com o intuito realmente de fazermos um trabalho para que Minas seja forte no esporte, porque é um grande estado, como São Paulo e Santa Catarina, entre outros. Queremos colher os frutos daqui a quatro, cinco anos”, disse Carlos Paiva.
 
A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) – Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal – Ministério do Esporte.

Siga a CBTM nas redes sociais:

FACEBOOK: www.facebook.com/TMBrasil
TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm
INSTAGRAM: @cbtenisdemesa

iDigo | Assessoria de comunicação CBTM
imprensa@cbtm.org.br