Brasil é bronze por equipes em mais uma etapa do Circuito Mundial Júnior

18/05/2018 18:57

No Aberto da Eslováquia, meninos são parados apenas por forte combinado Alemanha-Japão nas semifinais, mas vão ao pódio

FOTO: Eduardo Tomoike foi um dos integrantes da equipe medalha de bronze. Crédito: ITTF.

 

Rio de Janeiro, 18 de maio de 2018

Por: Assessoria de Comunicação – CBTM

Os meninos do Brasil conquistaram um belo resultado nesta sexta-feira (18) no Aberto da Eslováquia, um dos mais fortes torneios do Circuito Mundial Júnior. Eduardo Tomoike, Guilherme Teodoro e Rafael Torino ficaram com o bronze na competição por equipes, disputada na cidade de Senec. Foram quatro vitórias antes de um revés, na semifinal, contra um forte combinado de alemães e japoneses.

A partir deste sábado, os nossos jogadores miram a competição individual, que vai até domingo. Eles podem ter de jogar até quatro partidas no mesmo dia: três na fase de grupos e um pela primeira fase eliminatória.

Os duelos
Depois de avançar às quartas de final após obter a liderança do Grupo 4 no dia anterior, com vitórias sobre Taipei, Sérvia 1 e o combinado Croácia-França, o trio brasileiro não tomou conhecimento do time 3 da Eslováquia e garantiu vaga nas semifinais após vitória por 3 a 0. Tomoike fez 3 a 1 em Adam Klajber, parciais de 11/9, 11/13, 11/6 e 14/12. Teodoro suou, mas bateu Filip Delincak por 3 a 2 (11/3, 6/11, 11/13, 14/12 e 11/8), enquanto Rafael Torino fechou o confronto com triunfo sobre Kamil Pach por 3 a 1 (7/11, 11/3, 11/8 e 11/6).

Na semifinal, o Brasil encarou um adversário bem forte: um combinado formado por Alemanha e Japão. Eduardo Tomoike deixou o time verde e amarelo na frente após bater o japonês Asazu Aoto por 3 a 1 (11/7, 5/11, 11/5 e 12/10), mas a equipe rival reagiu com força, vencendo os três duelos seguintes. Kashiwa Takeru bateu Guilherme Teodoro por 3 a 1 (8/11, 11/7, 11/8 e 11/9). O alemão Cedric Meissner repetiu o placar contra Rafael Torino (9/11, 11/8, 11/9 e 12/10) e o nipônico Kashiwa venceu outra, desta vez contra Eduardo Tomoike por 3 a 0 (11/6, 11/9 e 11/5).

 

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) - Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal - Ministério do Esporte.
 

FATO&AÇÃO COMUNICAÇÃO

Assessoria de Comunicação da Confederação Brasileira de Tênis de Mesa - CBTM

Claudia Mendes – claudia@fatoeacao.com

Marcio Menezes – marcio@fatoeacao.com

imprensa@cbtm.org.br

fatoeacaocomunicacao@gmail.com

                                                         

Siga a CBTM nas redes sociais:
 
FACEBOOK:
 www.facebook.com/cbtenisdemesa

TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm

INSTAGRAM: @cbtenisdemesa