Brasil já garante sete medalhas no primeiro dia do Aberto Paralímpico Costa Brava, na Espanha

20/03/2019 18:15

Aloísio Lima, Danielle Rauen, Israel Stroh, Jennyfer Parinos, Lethicia Lacerda, Paulo Salmin e Welder Knaf vão subir ao pódio na quinta

FOTO DE ARQUIVO: Paulo Salmin é um dos que garantiram medalha na Espanha. Crédito: Roberto Castro/rededoesporte.gov.br.

 

Platja D’Aro Girona (ESP), 20 de março de 2019.

Por: Assessoria de Comunicação – CBTM

Os mesa-tenistas paralímpicos brasileiros seguem fazendo bonito na Europa. Nesta quarta-feira (20), no primeiro dia do Aberto Costa Brava, em Platja D’Aro Girona, na Espanha, sete garantiram medalhas nos torneios individuais, que terminam nesta quinta: Aloísio Lima (classe 01), Danielle Rauen (classe 09), Israel Stroh (classe 07), Jennyfer Parinos (classe 09), Lethicia Lacerda (classe 08), Paulo Salmin (classe 07) e Welder Knaf (classe 03). E mais dois ainda podem subir ao pódio, pois estão classificados para as quartas de finais da classe 02: Guilherme Costa e Iranildo Espíndola.

Pode-se dizer que uma das missões mais complicadas do dia foi a dos atletas da classe 7 masculina, Israel Stroh e Paulo Salmin. Além de terem uma fase de grupos bem puxada, ainda tiveram de encarar uma partida eliminatória logo no primeiro dia. No final, classificação dos dois, com aproveitamento máximo: quatro vitórias.

“O nível desse torneio está mais alto para mim e para o Israel. Mesmo assim, já venci todos que aqui estão. A gente vem de um bom torneio na Itália, estamos sem o jet leg, que é uma baixa que sempre temos quando estamos competindo com os europeus. Em Lignano, perdi um jogo para o campeão paralímpico (Will Bailey) em detalhes, no quinto set de uma semifinal. Gratifica saber que o caminho que a gente vai indo é o certo. A expectativa é boa aqui”, que ressaltou a importância de a equipe ter aproveitado o tempo livre entre as duas competições para treinar no Centro de Alto Rendimento Esportivo, em Barcelona.

“Foi uma rotina parecida com a que temos no CT Paralímpico, em São Paulo. Conseguimos descansar, comer bem e treinar com uma estrutura que funciona muito bem”, comentou.

Welder Knaf, na classe 3, teve trajetória semelhante, também passando em primeiro lugar e vencendo o confronto das quartas. Vai enfrentar Baek Youngbok, da Coreia do Sul, na semifinal. Na classe 1, Aloísio Lima, que não conseguiu medalha na Itália, já se garantiu na semifinal desta vez. Ele passou em segundo lugar de seu grupo e decide uma vaga na final também contra um sul-coreano: Cho Jae-Kwan.

Danielle Rauen e Jennyfer Parinos, que brilharam na Itália, novamente foram bem na Espanha. Em grupo único de quatro atletas, elas estão perto da dobradinha nas duas primeiras posições da classe 9. Danielle venceu seus dois jogos, inclusive contra a colega Jennyfer, que venceu sua outra partida.

Já Lethicia Lacerda, que não atuou na Itália, passou em segundo lugar de seu grupo na classe 8. A semifinal será contra a francesa Thu Kamkasomphou.

Confira um resumo dos resultados do primeiro dia do Aberto Costa Brava:

Classe 2-4 feminino

Grupo A – Thais Severo - 3° lugar, 1 vitória e 2 derrotas – Não conseguiu classificação para a fase seguinte.

Grupo B – Marliane Santos - 3° lugar, 1 vitória e 2 derrotas – Não conseguiu classificação para a fase seguinte.

 

Classe 7 feminino

Grupo Único – Aline Ferreira - 3° lugar, 3 derrotas – faz a última partida nesta quinta-feira contra a espanhola Pilar Gonzalez, precisando vencer para sonhar com o bronze.

 

Classe 8 feminino

Grupo B – Lethicia Lacerda - 2° lugar, 1 vitória e 1 derrota – Classificada para a semifinal, contra a francesa Thu Kamkasomphou.

 

Classe 9 feminino

Grupo Único – Danielle Rauen – 2 vitórias – Se vencer a japonesa Megumi Ishikawa garante o ouro.

Grupo Único – Jennyfer Parinos – 1 vitória e 1 derrota – Precisa vencer a indiana Baby Sahana Ravi para garantir a prata.

 

Classe 1 masculino

Grupo A – Aloísio Lima – 2 vitórias e 1 derrota – Classificado para a semifinal, contra o sul-coreano Cho Jae-Kwan.

 

Classe 2 masculino

Grupo D – Iranildo Espíndola – 2 vitórias e 1 derrota; Oitavas de final – vitória sobre o espanhol Ignácio Robles Lopez – Classificado para as quartas de final, contra o francês Stephane Molliens.

Grupo E – Guilherme Costa – 3 vitórias – Classificado diretamente para as quartas de final, contra o sul-coreano Soo Yong Cha.

 

Classe 3 masculino

Grupo A – David Freitas – 1 vitória e 2 derrotas; 3° lugar – Não obteve classificação.

Grupo B – Welder Knaf – 3 vitórias; Quartas de final – vitória sobre o sul-coreano Kim Jeong Seok; Enfrenta o sul-coreano Baek Youngbok na semifinal.

 

Classe 7 masculino

Grupo C – Israel Stroh – 3 vitórias; Quartas de final – vitória sobre o britânico Alexander Bland; Enfrenta o japonês Masachika Inoue na semifinal.

Grupo D – Paulo Salmin – 3 vitórias; Quartas de final – vitória sobre o japonês Kazuya Kaneko; Enfrenta o japonês Katsuyoshi Yagi na semifinal.

 

Classe 9 masculino

Grupo B – Lucas Carvalho – 1 vitória e 2 derrotas; 3° lugar – Não obteve classificação.

 

Classe 11 masculino

Grupo B – Lucas Hansen – 3 derrotas; 4° lugar – Não obteve classificação.

 

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) - Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal - Ministério do Esporte.
 

FATO&AÇÃO COMUNICAÇÃO

Assessoria de Comunicação da Confederação Brasileira de Tênis de Mesa - CBTM

Claudia Mendes – claudia@fatoeacao.com

Nelson Ayres – nelson@fatoeacao.com

imprensa@cbtm.org.br

fatoeacaocomunicacao@gmail.com

                                                         

Siga a CBTM nas redes sociais:
 
FACEBOOK:
 www.facebook.com/cbtenisdemesa

TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm

INSTAGRAM: @cbtenisdemesa