Brasil x Lendas Olímpicas: Jean-Michel Saive se prepara para ajudar ‘possivelmente a melhor equipe da história' do Brasil

30/06/2016 19:04

Belga será uma das atrações no Desafio Internacional que acontecerá no Rio de Janeiro

Da redação, no Rio de Janeiro (RJ) – 30/6/2016

Jean-Michel Saive é reconhecidamente um dos melhores mesatenistas europeus da história, tendo liderado o ranking mundial por mais de 500 dias, entre 1994 e 1996. Com sete edições de Jogos Olímpicos na bagagem, o belga se mostra contente em ser um dos oponentes da equipe brasileira no Desafio Internacional Brasil x Lendas Olímpicas do próximo dia 10 de julho, no Rio de Janeiro (RJ).

“Eu estou muito orgulhoso por fazer parte do time de Lendas, é uma grande honra para mim. Será uma partida muito interessante, não só para promover o tênis de mesa antes dos Jogos como para preparar o time da casa, então vou tentar estar pronto para esse grande jogo”, prometeu Saive.

Vir ao Brasil não é novidade para o mesatenista de 46 anos – esta será sua nona vez em solo verde e amarelo. Dentre os louros alcançados, um título nas duplas em 1999, no Rio, e uma medalha de prata em 2001, em São Paulo, ambos em etapas do Circuito Mundial.

Em uma destas viagens, em 2012, Saive conheceu de perto o talento de quem se tornaria um dos principais jogadores latino-americanos do mundo: Hugo Calderano. Aos 15 anos, no Aberto de Santos (SP), o brasileiro, na época com 15 anos, desbancou o experiente adversário por 4 a 0.

Talvez por isso aponte o jovem, hoje com 20 anos e 62º colocado no ranking mundial, como um dos grandes nomes da modalidade e parte de uma equipe que pode trazer bons resultados nos Jogos Olímpicos – isso sem esquecer de outras lendas do tênis de mesa brasileiro.  

 “Possivelmente o Brasil tenha hoje sua melhor equipe em todos os tempos e também seu maior talento em potencial, com Hugo Calderano. Antes já tiveram Cláudio Kano e é claro Hugo Hoyama, que chegou nas oitavas de final em Atlanta (1996)”, lembrou Saive.

Restando pouco mais de um mês para o início dos Jogos Olímpicos na capital fluminense, existem poucos que podem falar melhor da experiência do que o belga, presente desde a inclusão da modalidade, em Seul (1988). Porém, seu destaque vai para longe da mesa: o simbolismo de participar de um evento do tamanho dos Jogos

“Quando eu penso em Jogos Olímpicos o que vem à minha cabeça são sonhos. Penso numa criança pequena que sonha em se tornar um dia participante de uma edição dos Jogos Olímpicos”, disse.

Além de Jean-Michel Saive, o time de Lendas Olímpicas conta com o chinês Wang Liqin, dono de quatro medalhas olímpicas, e o sueco Jörgen Persson, ex-campeão mundial e líder do ranking mundial.

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) – Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal – Ministério do Esporte.

Siga a CBTM nas redes sociais: 

FACEBOOK: www.facebook.com/cbtenisdemesa
TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm
INSTAGRAM: @cbtenisdemesa

iDigo | Assessoria de comunicação CBTM
imprensa@cbtm.org.br