Brasil x Lendas Olímpicas: Wang Liqin espera ajudar crescimento do tênis de mesa no país

24/06/2016 15:36

Chinês que tem quatro medalhas olímpicas estará no Rio de Janeiro para o Desafio Internacional

Da redação, no Rio de Janeiro (RJ) – 24/6/2016

Dono de quatro medalhas olímpicas, Wang Liqin está ansioso para participar do Desafio Internacional “Lendas Olímpicas x Estrelas Brasileiras”, no próximo dia 10 de julho. O chinês será um dos integrantes do time das Lendas que enfrentará Hugo Calderano (62º colocado no ranking mundial), Gustavo Tsuboi (83º) e Cazuo Matsumoto (108º), equipe olímpica do Brasil nos Jogos do Rio, em agosto.

“Eu estou muito honrado pelo convite da ITTF de participar deste evento. Espero que possa ajudar as pessoas no Brasil a entender melhor o tênis de mesa, promovendo a modalidade e seu desenvolvimento”, disse o ex-mesatenista.

Aos 38 anos, Wan Liqin pode ser considerado um dos maiores jogadores da história do esporte: ele é dono de quatro medalhas olímpicas, sendo duas de ouro (nas duplas em 2000 e por equipes em 2008) e duas de bronze (no individual em 2004 e 2008).

O asiático é o segundo maior medalhista olímpico do tênis de mesa, ao lado de Liu Guoliang e abaixo só de Wang Hao, que tem cinco. Mesmo assim, destaca os momentos fora da mesa como marcantes ao longo de sua carreira.

“A Olimpíada é o local onde os atletas mostram toda sua técnica, mas também é onde eles interagem, conhecem as histórias uns dos outros e promovem a paz”, ressaltou.

Wang chegou à seleção chinesa com apenas 15 anos, em 1993. Além dos louros olímpicos, ele também foi tricampeão Asiático (1998, 2002 e 2005) e tricampeão Mundial (2001, 2005 e 2007) – isso para ficar somente nas principais conquistas individuais.

No Circuito Mundial, foram 38 títulos, entre torneios individuais, de duplas e equipes. Dentre eles, enfrentou o Brasil em pelo menos duas oportunidades: ambas contra Thiago Monteiro, nos Abertos do Kuwait (2007) e Japão (2008). Mesmo distante da realidade do tênis de mesa brasileiro, ele elogiou os anfitriões.

“A seleção brasileira sempre foi uma boa equipe. Eu já joguei contra brasileiros antes e eles têm bom nível e técnica apurada. Eu acredito que dando continuidade ao trabalho conseguirão bons resultados”, apostou o chinês.

Além de Wang Liqin, o time de Lendas Olímpicas conta com o belga Jean-Michel Saive e o sueco Jörgen Persson – ambos disputaram todas as sete edições de Jogos Olímpicos em que o tênis de mesa esteve presente e possuem diversos títulos importantes na carreira.

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) – Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal – Ministério do Esporte.

Siga a CBTM nas redes sociais: 

FACEBOOK: www.facebook.com/cbtenisdemesa
TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm
INSTAGRAM: @cbtenisdemesa

iDigo | Assessoria de comunicação CBTM
imprensa@cbtm.org.br