Brasileiro de Inverno: Francisco Wellington realiza sonho antigo e estreia como treinador na sua cidade natal

21/05/2016 00:00
Apesar de estar com dengue, cearense acompanha atletas de dois estados e ainda conquista medalha de prata como jogador
 
Matheus Quelhas e José Augusto de Assis, de Fortaleza (CE) - 20/5/2016
 
Treinar atletas olímpicos e paralímpicos foi a realização de um sonho para Francisco Wellington (Associação Cearense de Tênis de Mesa - CE). No Campeonato Brasileiro de Inverno 2016, em Fortaleza (CE), nesta quinta-feira (20), o cearense estreou como técnico de equipes de dois estados. Como jogador, ele ainda levou a prata no individual da Classe 8. Um detalhe: Francisco realizou tudo isso com dengue.
 
"Está sendo uma loucura. Há 12 anos, quando voltei a jogar tênis de mesa, eu tinha esse sonho de ajudar e treinar o pessoal paralímpico, sempre pensei que isso seria legal. Acabou que eu realmente gostei. A gente acaba vendo o jogo de outro maneira, além de poder colaborar com outra pessoa. Isso é realmente muito bom", contou o técnico da Associação Cearense de Tênis de Mesa (CE), da Associação Nossa Senhora da Paz (PI) e da Associação Teresinense de Tênis de Mesa (PI).
 
Apesar da sua experiência como atleta, o tricampeão brasileiro (2009, 2010 e 2013) e participante de duas edições de Jogos Parapan-Americanos (2007 e 2011) ainda pretende se especializar e, para isso, almeja fazer um estágio na área.
 
"Quero fazer um estágio com o pessoal que treina os cadeirantes lá em Brasília. Ficar uma semana com o Rizzone, que é um craque nessa área, para vivenciar esses treinamentos vai ser engrandecedor para mim. A partir disso, poderei passar isso para os meus mesatenistas. E pode cobrar, daqui a dois anos, terão uns três atletas meus na seleção", prometeu o cearense.
 
Como jogador, Francisco foi à mesa no individual da Classe 8 e alcançou a final do Brasileiro. Na decisão, ele foi superado pelo atleta da seleção Luiz Manara (FranTT-Tibhar/Café Morro Grande/ SELAM/ Piracicaba - SP) por 3 sets a 2 (11/9, 9/11, 11/7, 10/12 e 12/10).
 
"Mérito total para o Manara. A pessoa perdendo de 10 a 8, com o jogo 2 sets a 2, e ainda conseguir virar, é para parabenizar mesmo. Ele conseguiu reverter uma situação muito grave, mereceu a conquista. Agora é treinar para o Brasileiro de Verão com o objetivo de voltar a conquistar um título", afirmou o mesatenista.
 
Só nesse Brasileiro, Francisco já realizou o sonho de ser técnico, conquistou uma prata no individual e foi campeão de duplas, ao lado de Reginaldo Gomes na Classe 9 -  e ele fez tudo isso debilitado por ter contraído dengue uma semana antes da competição começar.
 
"Eu nem achei que ia conseguir vir para cá. Eu peguei uma dengue forte na semana passada e fiquei cinco dias parado. Eu ainda estou meio mole aqui, mas se a gente está na chuva, é para se molhar. Por isso, coloquei na minha cabeça que eu ia dar a alma e foi o que fiz", contou o treinador e atleta.
 
Francisco ainda quer mais. Ele ainda tem o objetivo de jogar mais um Jogos Parapan-Americanos.
 
"Percebi que eu ainda consigo jogar em alto nível. Vou treinar bastante para eu voltar a disputar um Parapan", finalizou o campeão de duplas.
 

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) – Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal – Ministério do Esporte.

Siga a CBTM nas redes sociais:

FACEBOOK: www.facebook.com/cbtenisdemesa
TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm
INSTAGRAM: @cbtenisdemesa

iDigo | Assessoria de comunicação CBTM
imprensa@cbtm.org.br