Brasileiro de Inverno: Pedro Henrique Rodrigues e Guilherme Teodoro levam ouro no Juvenil e mantêm hegemonia nas duplas

18/05/2016 15:02

Parceria de Santos (SP) chegou ao quarto título brasileiro, desta vez pela terceira categoria diferente

Matheus Quelhas e José Augusto Assis, de Fortaleza (CE) - 18/5/2016

Os resultados de Guilherme Teodoro e Pedro Henrique Rodrigues (Santa Cecília/Saldanha da Gama/LSTM-SP) não deixam dúvidas: formam uma das mais fortes duplas do cenário brasileiro. Em Fortaleza (CE), sede do Brasileiro de Inverno 2016, eles conquistaram a categoria juvenil e chegaram ao quarto título nacional.

Para Pedro, a vitória sobre Luis Anjos e João Gabriel Santos (Pro Tênis de Mesa Joaçaba-SC) por 3 a 2 – parciais de 11/7, 9/11, 11/7, 10/12 e 11/6 -, foi conquistada principalmente pelo bom entrosamento.

“A final foi muito difícil, com pontos muito disputados, até bonitos. Mas a nossa dupla estava bem entrosada, acertamos bons golpes e graças a Deus conseguimos o tetracampeonato”, comemorou.

Juntos, Pedro e Guilherme estrearam na categoria mirim em 2013, quando foram campeões em Bento Gonçalves (RS). Nos anos seguintes, faturaram o ouro em Joaçaba (SC) e no Rio de Janeiro (RJ), já no infantil.

“Dos quatro, esse foi o mais difícil, até pela categoria ser mais alta, então o nível sobe. Todos os jogos foram complicados, mas especialmente a final. Estava 2 a 1 e nós estávamos com uma boa vantagem no quarto set, mas eles melhoraram. No fim, conseguimos ter paciência pra fechar”, analisou Teodoro.

Para o medalhista de prata Luis Anjos, faltou agressividade da parte dos superados na busca pelo ouro juvenil.

“A gente entrou querendo passar muito a bola e por isso eles levaram vantagem no início. Depois mudamos isso, passamos a arriscar mais no final, mas aí já era tarde”, explicou o brasiliense.

Outro fator preponderante, na visão de João Gabriel, foi o tempo de preparação dos adversários, que treinam juntos diariamente em Santos (SP).

“Foi um jogo muito disputado, teve bastante troca, porque as duas duplas sacavam e recebiam bem. Conseguimos salvar o quarto set após estar perdendo por 7 a 1 e fizemos de tudo para vencer, mas no final eles foram melhores”, concluiu.

Em terceiro lugar ficaram Siddharta Almeida e Leonardo Soares (Associação Esportiva Lassalista-AM), que caíram diante dos campeões na semifinal, e Vitor Bibiano/Leonardo Zatt (Associação Chapecoense-SC).

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) – Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal – Ministério do Esporte.

Siga a CBTM nas redes sociais:

FACEBOOK: www.facebook.com/cbtenisdemesa
TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm
INSTAGRAM: @cbtenisdemesa

iDigo | Assessoria de comunicação CBTM
imprensa@cbtm.org.br