Campeonato Brasileiro em Concórdia será palco de estudo científico sobre a modalidade

23/11/2018 16:17

Atletas participarão de coleta de dados de dermatoglifia, método que analisa as Impressões Digitais e as relações com as potencialidades físicas

 

Rio de Janeiro (RJ), 23 de novembro de 2018.

Por: Assessoria de Comunicação – CBTM

O Campeonato Brasileiro de Tênis de Mesa, que será disputado na próxima semana, em Concórdia (SC), terá uma novidade importante. Os atletas participantes do torneio poderão participar, de forma voluntária, da coleta de dados de dermatoglifia, um método que analisa as Impressões Digitais como marca de desenvolvimento fetal e suas relações com as potencialidades para as capacidades físicas. O estudo está sendo realizado por pesquisadores do Laboratório de Fisiologia do Exercício da Unoesc, de Joaçaba (SC).

O estudo tem, segundo projeto apresentado pelos pesquisadores, o intuito de observar, por meio da dermatoglifia, a existência de traços dermatoglíficos em mesa-tenistas, analisando se há diferenças significativas para os três estilos de jogadores: atacantes, defensivos e allround. Os resultados poderão ser utilizados, futuramente, por jogadores e técnicos, no processo de avaliação de treinos e na detecção de novos talentos.

Um dos objetivos do inédito projeto é observar se existem traços dermatoglíficos comuns nos mesa-tenistas. Sabendo que as modalidades esportivas apresentam características próprias no que se refere ao perfil antropométrico e funções técnico-táticas, as características dermatoglíficas poderão ser utilizadas no processo de avaliação do atleta de alto rendimento (de categorias de base até o profissional). Os resultados desta pesquisa poderão colaborar na construção de uma ferramenta de orientação de talentos para o tênis de mesa, na preparação física dos competidores e na definição de característica de jogo a partir do perfil neuromuscular dos atletas.

O método de coleta é não invasivo. Utiliza um Leitor Dermatoglífico®, com duração de 4 minutos por coleta. A participação dos atletas será voluntária e a escolha, por parte dos pesquisadores, de modo aleatório.

Posteriormente os resultados da pesquisa serão fornecidos de forma coletiva aos representantes da CBTM. Os técnicos, federações e clubes que tenham interesse, poderão tentar o agendamento de uma data para uma palestra sobre o tema Dermatoglifia e sua aplicabilidade no esporte e na prescrição de exercícios.

 

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) - Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal - Ministério do Esporte.
 

FATO&AÇÃO COMUNICAÇÃO

Assessoria de Comunicação da Confederação Brasileira de Tênis de Mesa - CBTM

Claudia Mendes – claudia@fatoeacao.com

Nelson Ayres – nelson@fatoeacao.com

imprensa@cbtm.org.br

fatoeacaocomunicacao@gmail.com

                                                         

Siga a CBTM nas redes sociais:
 
FACEBOOK:
 www.facebook.com/cbtenisdemesa

TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm

INSTAGRAM: @cbtenisdemesa