CBTM é a primeira colocada no índice do Programa Gestão, Ética e Transparência do Comitê Olímpico do Brasil

04/10/2019 07:40

Entidade teve ótima avaliação no GET, um dos critérios para distribuição dos recursos da Lei Agnelo Piva

 

Rio de Janeiro (RJ), 03 de outubro de 2019.

Por: Assessoria de Imprensa - CBTM

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa (CBTM) segue em sua trajetória de cumprimento de rígidas ações de governança, com o objetivo de evoluir em sua gestão. A entidade ficou em primeiro lugar no Programa Gestão, Ética e Transparência (GET), do Comitê Olímpico do Brasil (COB), entre todas as confederações participantes.

Mais do que o reconhecimento das boas ações praticadas pela entidade, haverá um impacto financeiro no próximo exercício. Do total de recursos da Lei Agnelo Piva, 6,7% (cerca de R$ 10 milhões) é distribuído para as confederações conforme seu resultado/classificação no Programa GET.

O Programa GET começou a ser implementado pelas confederações em 2017, com o objetivo de estimular boas práticas de governança, buscando resgatar a credibilidade junto ao mercado e aos potenciais patrocinadores. É baseado em três pilares: austeridade, meritocracia e transparência. Entre as boas ações de governança, estão a criação de canais de ouvidoria independentes, participação efetiva de comunidade nas decisões e conselhos de administração e de ética com membros eleitos.

A CBTM conta atualmente com um canal de ouvidoria independente, administrado pela empresa Resguarda, e ampliou consideravelmente a participação de todos os setores da modalidade em suas decisões. Em termos de governança, foi considerada a segunda melhor confederação em 2018 pelo Sou do Esporte, perdendo apenas para a CBVela.

“Esta conquista é resultado do esforço de colaboradores, parceiros, fornecedores, dirigentes, atletas, federações, clubes, árbitros, treinadores e toda a comunidade do tênis de mesa, que responderam positivamente a demandas e ações que contribuem com o estabelecimento de padrões e que transformaram a CBTM em referência de gestão no esporte brasileiro”, explica Geraldo Campestrini, CEO da entidade.

Nas mesas, o resultado da boa gestão pode ser percebido a cada dia que passa. O Brasil tem a sexta melhor equipe masculina do mundo e é um dos seis países com maior número de atletas no ranking mundial masculino, além de ter outros craques brilhando nas categorias de base. No cenário nacional, há um aumento de participantes em competições nacionais, que passaram a contar com modelos de estrutura internacionais.

 

FATO&AÇÃO COMUNICAÇÃO

Assessoria de Comunicação da Confederação Brasileira de Tênis de Mesa - CBTM

Claudia Mendes - claudia@fatoeacao.com
Nelson Ayres – nelson@fatoeacao.com

imprensa@cbtm.org.br
fatoeacaocomunicacao@gmail.com

 

Siga a CBTM nas redes sociais:

FACEBOOK: www.facebook.com/cbtenisdemesa

TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm

INSTAGRAM: @cbtenisdemesa