CHEGOU A HORA! Disputas do Rating inauguram a Copa Brasil de Maceió

16/07/2014 15:35

Acabou a espera. Depois de um mês e nove dias sem competições do calendário da Confederação Brasileira de Tênis de Mesa, a Copa Brasil Centro-Norte-Nordeste II retorna nesta quinta-feira (17), no Colégio Marista, em Maceió, e vai até o próximo domingo (20).

Entre os atletas olímpicos, serão trezentos e quatro atletas de cinquenta e oito clubes diferentes, de várias partes do Brasil. A Academia Sergipana é o clube com maior número de representantes, com vinte e sete.

Nesta quinta-feira, primeiro dia de jogos, acontecem as disputas pelas medalhas do rating, torneio eliminatório em que os jogadores são chaveados de acordo com sua pontuação no ranking, não importando sua categoria.

Sede da Copa Brasil Centro-Norte-Nordeste II, o Amazonas quer mostrar sua força. Israel Barreto, da APCEF Manaus-AM, disputará o Rating A Masculino e também vai em busca do título do Absoluto A, que deixou escapar em Videira, na última edição da Copa Brasil, quando perdeu para Massao Kohatsu na decisão.

“Ser cabeça de chave aumenta minha responsabilidade, pois todos querem vencer quem está nessa posição. Então, provavelmente, meus adversários virão com tudo para jogar contra mim”, analisou o cabeça de chave número um, que terá como principal adversário Henrique Narita, da AOVC/Kenzes/Itu/AOVC/Juventus-SP. Narita foi campeão do Rating A na edição de Manaus e quer repetir a dose.

“Minha expectativa é de sempre conseguir quebrar meus próprios limites e, consequentemente, conseguir meus melhores resultados. De nada valerá minha participação se eu não conseguir me superar”, disse Narita.

Ainda do Amazonas, Amanda Marques aparece como principal candidata ao título. Ela representa a Associação Esportiva Lassalista e vai em busca da medalha de ouro, mesmo consciente de que a caminhada será difícil.

“Minha expectativa é a melhor possível. Vou tentar colocar em prática tudo o que eu treinei. Sendo cabeça de chave número um, a medalha de ouro é meio que obrigação. As adversárias vão vir mais motivadas, querendo vencer a favorita. Isso é natural”, analisou Amanda.

Além dos Rating A Masculino e Feminino, nesta quinta-feira, mais vinte e uma categorias terão lutas por medalhas e pontos no ranking. As conquistas do Rating também são levadas em conta na contagem do Troféu Eficiência, entregue ao clube que alcançar o maior coeficiente ao final da Copa Brasil. A medalha de ouro vale 390 pontos, a prata 240 e o bronze 150. 

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva – Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal – Ministério do Esporte.