Circuito das Estrelas: Vitor Ishiy supera Humberto Manhani e é campeão da Etapa Cláudio Kano

11/06/2016 13:42

Antes de levar o título, campeão superou cubano classificado para os Jogos Olímpicos na semifinal

Matheus Quelhas e José Augusto Assis, de Piracicaba (SP) - 11/6/2016

Vitor Ishiy (238º colocado no ranking mundial) bateu Humberto Manhani (286º) por 4 a 3 (11/8, 3/11, 11/5, 6/11, 11/6, 5/11 e 11/8) e foi campeão da Etapa Cláudio Kano, a primeira do Circuito das Estrelas 2016, neste sábado (11), em Piracicaba (SP).

“Foi bem difícil, porque já conhecemos o jogo um do outro e é sempre muito disputado. Foi assim no Braileiro, mais uma vez aqui em Piracicaba e felizmente eu consegui sair com a vitória”, comentou Ishiy, lembrando do confronto pela fase de grupos do Absoluto A do Campeonato Brasileiro de Inverno, em Fortaleza (CE).

Para chegar à decisão, Vitor superou um forte adversário: o cubano Andy Pereira, 180º colocado no ranking mundial e cabeça de chave número um do torneio – 4 a 2, parciais de 8/11, 11/5, 11/6 e 11/8, 8/11 e 13/11.

“Pelo seu porte físico, a bola do Andy é muito forte, além de ser um atleta muito experiente, que treina na Europa e que acabou de se classificar para os Jogos Olímpicos. Por tudo isso e por ele ser o cabeça de chave número um da competição, fiquei bem feliz de passar por ele antes da final”, comemorou o campeão.

Manhani, por sua vez, derrotou Eric Jouti (200º), em um duelo igualmente disputado, depois de ficar atrás no placar em duas oportunidades: 4 a 2, parciais de 8/11, 11/5, 5/11, 11/3, 11/4 e 11/8. O vice-campeão destacou o momento do compatriota, que disputou a Copa Latino-Americana recentemente e caiu diante do mexicano Marcos Madrid.

“O Eric vem numa fase excelente, como pudemos ver na Guatemala, onde ele caiu somente na semifinal, por 4 a 3. Eu sabia que não podia dar muitas oportunidades, pois ele é muito agressivo, mas consegui contra-atacar bem e assim colocar pressão em cima dele também”, analisou.

Além de falar também sobre a final, Manhani demonstrou uma visão otimista do seu nível atual. Aos 26 anos, o bom desempenho em competições como o Circuito das Estrelas mantém sua motivação em alta.

“Eu tenho que admitir que eles têm um potencial maior de crescer, tanto o Eric como o Vitor treinam na Europa e estão perto da seleção principal. Então eu realmente fico muito contente de jogar de igual para igual e ainda disputar competições como o Latino, que joguei nos últimos dois anos. Isso motiva para seguir treinando e acreditando em bons resultados”, destacou.

Tanto Jouti como Andy Pereira terminaram com a medalha de bronze da Etapa Cláudio Kano.

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) – Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal – Ministério do Esporte.

Siga a CBTM nas redes sociais: 

FACEBOOK: www.facebook.com/cbtenisdemesa
TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm
INSTAGRAM: @cbtenisdemesa

iDigo | Assessoria de comunicação CBTM
imprensa@cbtm.org.br