Com apenas treze anos, atleta faz família mudar de vida pelo tênis de mesa

10/07/2014 11:25

Mudar de cidade e fazer sua família toda ir com você por conta de seu sonho, e isso tudo com apenas treze nos de idade. Essa é  história de Siddharta Almeida, mesatenista da Associação Esportiva La Salle, de Manaus, que vai disputar as categorias infantil, juvenil e o Rating B Masculino na Copa Brasil Centro-Norte-Nordeste, em Maceió, entre os dias 17 e 20 de julho.

Nascido em Manaus, Siddharta começou a jogar tênis de mesa na escola, em 2009, sem saber que a recreação se tornaria uma paixão e que sua vida giraria em torno da bolinha e da raquete, seus companheiros inseparáveis.

“Em 2009,com 10 anos de idade, Siddharta foi estudar em uma escola que oferecia na área de recreação mesas de pingue-pongue  e para os que tivessem interesse pelo esporte, o atleta amazonense Mário Costa ministrava treinos em outra área da escola. Dai surgiu a paixão dele pelo esporte. Começou a participar de competições e federou-se em 2011, e logo depois ele já participou do Brasileiro, em Fortaleza, e ficou em segundo lugar. Fiquei surpreso com a grandeza da competição e dai em diante comecei a apoia-lo ainda mais e conhecer melhor o esporte”, explica o pai de Siddharta, Christian Almeida, lembrando da grande mudança que fez para que seu filho seguisse em frente com seu sonho.

“Nesse momento foi que percebemos que a formação do Siddharta e o objetivo de alcançar os melhores atletas do país precisava passar pela mudança para o grande centro do esporte que é São Paulo. Assim, no final de 2012, reunido com a família, tomamos a decisão de mudarmos com a família toda para Santos. Dentre tantos desafios tínhamos o de manter o mesmo padrão escolar que sempre conseguimos oferecer aos nossos filhos e fomos em busca desse apoio,  que encontramos em uma escola tradicional chamada Colégio São José. Eles ofereceram bolsa de estudos 100 %, considerando o alto desempenho escolar e a busca de realização do sonho esportivo”, disse.

Hoje, com quinze anos, Siddharta se reveza entre a escola e os treinamentos, e aproveita o tempo em casa para fazer os deveres passados pelos professores. Apesar da rotina cansativa, ele tem consciência do sacrifício necessário para alcançar seu objetivo: integrar a seleção brasileira juvenil em 2015.

“A rotina é exaustiva e acredito que só se mantém em função da paixão e vontade forte de ser cada dia melhor. Me divirto com o esporte, com as competições. Pouco vou a programas que não sejam do tênis de mesa. Esse é um preço que se paga em busca de ser o melhor. Nas horas vagas coloco em dia o sono e repouso o máximo possível”, disse o atleta, que tem o privilégio de ter a companhia de seu pai em todos os torneios que participa.

“Eu, como foto-jornalista, me envolvi de tal forma com o esporte que hoje tenho um contrato de serviços de cobertura em foto e vídeo com a CBTM, o que me faz estar presente em todos as competições. Isso é ótimo para mim e para ele pois me integro de forma plena com todos os detalhes das competições e tenho condições de dar apoio para ele. Conseguimos realizar grandes conquistas nesse 1 ano e meio em São Paulo e graças a família, nossa fé e a busca constante por realizar esse sonho, portas se abrem, pessoas de bom coração estão conosco. Só temos a agradecer por tudo”, finalizou Christian.