Com as promessas Giulia Takahashi e Kenzo Carmo na plateia, Stroh dá palestra em colégio

03/03/2017 15:18

Medalhista de prata nos Jogos Paralímpicos Rio 2016 apontou satisfação em ver evolução dos jovens atletas do Diamantes do Futuro

Da redação, no Rio de Janeiro (RJ) - 03/03/2017

Foto: Arquivo Pessoal Israel Stroh

Dar palestras tem sido rotina na vida de Israel Stroh desde a conquista da medalha de prata na disputa individual da Classe 7 nos Jogos Paralímpicos Rio 2016. Porém, recentemente, a responsabilidade foi um pouquinho maior. Convidado por Leandro Ishida, o atleta da seleção brasileira foi ao Educandário Santo Antônio, em Santo André (SP), e falou a uma plateia recheada de crianças e adolescentes, dentre eles, ninguém menos que Giulia Takahashi e Kenzo Carmo, integrantes do Diamantes do Futuro e duas das principais promessas do tênis de mesa do país atualmente.

Stroh lembra com satisfação do encontro com os jovens atletas, recordando que os acompanha desde os primeiros passos que deram na modalidade, brincando com o fato de Giulia ser irmã de Bruna Takahashi, atleta da seleção que esteve na Rio 2016.
 
"Eu os vi no começo do projeto do Diamantes, em 2014, eu acho. A Giulia era muito pequenininha e nos perguntávamos se o DNA poderia ser tão bom assim (risos). Depois de três anos, tenho certeza que sim. É legal ver como ela evoluiu e foi bacana poder bater bola com ela na escola em que estuda. O Kenzo já era um pouquinho mais velho. Tinha uns 11 anos e já soava como destaque da turma para mim. Sempre conversamos nesse tempo e procuro ajudá-lo como posso", disse.
 
Israel quer fazer com que a conquista na Cidade Maravilhosa incentive ainda mais jovens a praticar o tênis de mesa e, apesar de certa apreensão ao falar com a garotada, ressalta que conseguiu cumprir o objetivo. Para ele, esse feedback positivo é sempre um combustível a mais para continuar correndo atrás dos bons resultados.
 

"Eu acho que tenho essa missão de fazer a medalha ser vista, então costumo receber convites com bons olhos. Tinha um certo receio de falar com crianças e adolescentes porque, nessa idade, se dispersa com facilidade e não sabia se conseguiria manter a atenção deles, mas consegui. Eles interagiram muito comigo e com a medalha (risos). Mostraram um encanto por ela e essa resposta deles é o que mais nos motiva", salientou ele, ao completar:
 
"Quase todos falaram o quanto a medalha é pesada. Eles ficaram impressionados porque o esporte mexe com o lúdico das crianças. Eles assistiram aos Jogos na TV, as Olimpíadas foram no Brasil... Aí chega uma medalha na escola deles. Acho que eles ficaram muito surpresos".
 
Giulia Takahashi e Kenzo Carmo, recentemente, garantiram vaga para o Sul-Americano Infantil, que acontecerá no Paraguai. Além disso, Giulia também participará do torneio mirim, que será realizado no Peru. 

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) – Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal – Ministério do Esporte.

Siga a CBTM nas redes sociais:

FACEBOOK: www.facebook.com/cbtenisdemesa
TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm
INSTAGRAM: @cbtenisdemesa

iDigo | Assessoria de comunicação CBTM
imprensa@cbtm.org.br