Copa Brasil: Após participação na Rio 2016, trio paralímpico manda bem e fica no lugar mais alto do pódio

08/10/2016 20:13

Thais Severo , Welder Knaf e Claudiomiro Segatto, que defenderam o Brasil nos Jogos Paralímpicos, não deram chances aos adversários e garantiram o ouro

Alexandre Araújo, em Toledo (PR) - 08/10/2016

Foto: Christian Martinez

Após a participação nos Jogos Paralímpicos Rio 2016, Thais Severo (ADFEGO Goiás- GO) , Welder Knaf (ADFP Paraná- PR) e Claudiomiro Segatto (ADFP Paraná- PR) fizeram bonito na Copa Brasil Sul-Sudeste II- Toledo. Os três atletas chegaram ao lugar mais alto do pódio na Classe 3 Feminina, Classe 3 Masculina e Classe 5 Masculina, respectivamente, e voltaram para casa com um ouro no peito. 
 
Para conquistar o título, Welder Knaf bateu Michel Lima (AACD São Paulo - SP) na final, por 3 sets a 0 (11/6; 11/4 e 11/2), enquanto Segatto derrotou Fábio Santos (Associação Atlética Banco do Brasil)  por 3 sets a 0 (11/3; 11/6 e 11/2) e Thais foi a melhor do grupo que contava ainda com Luciana Moura (ADFP Paraná- PR) e Ana Paula Oliveira (AACD São Paulo - SP) .  
 
"É bacana sentir essa emoção de novo, de competir e estar no lugar mais alto do pódio. Eu tinha o objetivo de ganhar uma medalha na Paralimpíada, mas acredito que ainda não estava preparado suficientemente. Aqui em Toledo conseguir jogar bem, acredito até que a final tenha sido minha melhor apresentação nesta competição. E é bacana voltar a ganhar um ouro e, agora, é pensar no Brasileiro", disse Claudiomiro, que completou:
 
"É legal esse ambiente e essa convivência. Aqui não é apenas competição, é também um reencontro com alguns amigos. E esse importante resultado devo também à Prefeitura de Curitiba, ao Governo do Estado do Paraná e ao Duque de Caxias, que me apoiam". 
 
Thais, por sua vez, lembrou a importância de disputar um torneio um pouco antes de encarar a etapa de verão do Brasileiro.
 
"Jogar uma etapa com essa pouco antes do Campeonato Brasileiro, acho que faz bem. Esse resultado aumenta a confiança, claro. E depois de sentir o gostinho da Paralimpíada, vou querer voltar sempre. Então, o ciclo para a próxima já começou", assegurou.
 
Na Rio 2016, Claudimiro Segatto chegou às oitavas de final da disputa individual Classe 5. Já Welder Knaf, chegou às oitavas do individual Classe 3 e ficou na quarta colocação da competição por equipes Classe 3, ao lado de David Freitas. Thais Severo acabou ficando na fase de grupos na disputa individual Classe 3 e por equipes Classes 1-3.
 
E teve mais medalhistas na Copa Brasil com experiência paralímpica. Lucas Maciel (Santa Cecília / Saldanha da Gama / LSTM - SP), mais conhecido como Lucão, já esteve em Sidney/2000, Pequim/2008 e Londres/2012 e conquistou o bronze na Classe 11 masculina.
 
Veja outros resultados dos atletas paralímpicos na Copa Brasil Sul-Sudeste II - Toledo clicando aqui.

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) – Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal – Ministério do Esporte.

Siga a CBTM nas redes sociais:

FACEBOOK: www.facebook.com/cbtenisdemesa
TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm
INSTAGRAM: @cbtenisdemesa

iDigo | Assessoria de comunicação CBTM
imprensa@cbtm.org.br