Copa Brasil: Atleta chora durante jogo e é consolada por técnico rival: 'Tênis de mesa é uma grande família'

23/06/2017 18:35

Beatriz Kanashiro, de apenas 11 anos, não segurou a emoção e Fabio Shiray ajudou a jovem

Alexandre Araújo, em Maringá (PR) - 23/06/2017

Foto: Christian Martinez / RGB Studios / CBTM

Durante uma das semifinais do Super Pré-Mirim Feminino Copa Brasil Sul-Sudeste I - Maringá, uma cena mostrou um dos motivos de o esporte ser algo fascinante. Quando Karina Shiray (Associação Registrense de Tênis de Mesa / Arteme - SP) fechou o segundo set, abrindo 2 a 0 de vantagem, Beatriz Kanashiro (São Bernardo / ASA / Palmeiras – SP), de 11 anos, que participa pela primeira vez de uma edição da Copa Brasil, foi ao canto destinado a ela ao fim da mesa e, sozinha, não segurou o nervosismo. Com a camisa, enxugou as lágrimas que lutou tanto para evitar. Logo após dar as instruções, Fabio Shiray, técnico e pai de Karina, foi ao encontro de Beatriz para passar palavras de incentivo.
 
“É adversária na mesa, mas acho que em um momento como aquele... Ela estava sem técnico e, sozinha, uma criança, acho que podemos falar algumas coisas para amenizar e ela voltar para a mesa sentindo-se confortável. Na verdade, o tênis de mesa se torna uma grande família e, na medida do possível, a gente tenta ajudar de alguma forma”, disse Fábio.
 
Beatriz, acabou perdendo a semifinal por 3 a 1, mas, em pouco tempo, a tristeza deu lugar a um largo sorriso, de quem garantiu o bronze no Super Pré-Mirim e somou três medalhas na competição (já havia ganho dois ouros: Rating J e Pré-Mirim).
 
“Ele falou para eu manter a calma”, disse, com timidez, Beatriz, que completou:
 
“Estou gostando e achando muito legal (risos)”.
 
Rogério, pai de Beatriz, elogiou a atitude do técnico do Associação Registrense de Tênis de Mesa / Arteme:
 
"O Fabio, com certeza, foi ali para passar força e ajudá-la. Achei muito legal da parte dele".
 
Karina Shiray, por sua vez, ficou com a prata do Super Pré-Mirim e teve uma boa atuação no Mirim. A primeira participação dela em uma etapa nacional foi na Copa Brasil Centro-Norte-Nordeste I, que aconteceu em Brasília, em abril.
 
“A gente sai satisfeito, mostrou evolução. No Super Pré-Mirim, ela conseguiu chegar e fazer o esperado. E, no Mirim, foi uma surpresa, pois tinham meninas de uma categoria acima e ela conseguiu ir bem”, ressaltou Fabio.
 
A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) – Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal – Ministério do Esporte.
 

Siga a CBTM nas redes sociais:

FACEBOOK: www.facebook.com/cbtenisdemesa
TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm
INSTAGRAM: @cbtenisdemesa

iDigo | Assessoria de comunicação CBTM
imprensa@cbtm.org.br