Copa Brasil: Em duelo de irmãs gêmeas, Fernanda Kodama leva o ouro no Juvenil Feminino

21/04/2017 12:23

Medalhista de ouro, porém, garante que enfrentar a irmã não é uma sensação muito boa

Alexandre Araújo e José Augusto Assis, em Brasília (DF) - 21/04/2017

Foto: Christian Martinez/ RGB Studios / CBTM

Uma "rivalidade" no tênis de mesa que ultrapassou os limites de casa fez a final do Juvenil Feminino na Copa Brasil Centro-Norte-Nordeste I, em Brasília (DF). As irmãs gêmeas Fernanda Kodama (FranTT-Tibhar/Café Morro Grande/Selam/Piracicaba - SP) e Gabriella Kodama (FranTT-Tibhar/Café Morro Grande/Selam/Piracicaba - SP) disputaram o lugar mais alto do pódio e realizaram uma partida bastante equilibrada, mas Fernanda acabou levando a melhor, ao vencer por 3 sets a 2 (11/9; 9/11; 7/11; 11/6 e 11/9).
 
"Antes, jogávamos a Liga Nipo e ela sempre ganhava de mim. Sempre, sempre, sempre! Agora, que estamos na Federação, eu consigo ganhar um pouquinho dela, mas, mesmo assim, é sempre muito disputado", afirma a jovem, com certa timidez.
 
Apesar de ter conquistado o ouro, Fernanda garante que a felicidade não chega a ser completa, lembrando que enfrentar Gabriella é sempre complicado pelo fato de uma conhecer bastante o estilo da outra.
 
"Não é uma sensação muito boa, porque quando você ganha, você fica mal pela irmã, mas fica bem pela vitória. É um jogo bem difícil, não é um confronto simples. Nós já conhecemos muito o jogo uma da outra", disse ela, que completou:
 
"É muito bom ganhar a primeira competição de 2017. Começar com o pé direito. Espero ter mais títulos no decorrer do ano, mas começar bem é um bom primeiro passo".
 
Kazue Kodama, mãe de Fernanda e Gabriella, não esconde o orgulho de ver as filhas disputando uma final da Copa Brasil, mas ressalta que a torcida fica sempre dividida.
 
"Acho que foi mais complicado a semifinal. Eu sofri com uma em cada mesa e contra adversárias fortes. Quando as duas passaram, deu um certo alívio. A gente fica meio com o coração dividido, mas eu sempre falo que ganha quem tiver melhor no dia. Desta vez, foi a Fernanda. Na próxima, pode ser a Gabriella. Eu fico feliz que elas estejam chegando longe. Elas nos dão muito orgulho".
 
Gabriella Kodama volta à mesa neste sábado (22) para a disputa do Absoluto B Feminino.
 
A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) – Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal – Ministério do Esporte.
 

Siga a CBTM nas redes sociais:

FACEBOOK: www.facebook.com/cbtenisdemesa
TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm
INSTAGRAM: @cbtenisdemesa

iDigo | Assessoria de comunicação CBTM

imprensa@cbtm.org.br