Copa Brasil: Humberto Manhani bate Danilo Toma em final acirrada e conquista o Absoluto A

12/06/2016 14:48
Mesatenista já havia levado a prata no Circuito das Estrelas
 
Matheus Quelhas e José Augusto Assis, de Piracicaba (SP) - 12/6/2016
 
Humberto Manhani (FME Criciúma - SC) se sagrou campeão da categoria Absoluto A na segunda edição da Copa Brasil 2016, em Piracicaba (SP). Depois de ter conquistado a medalha de prata no Circuito das Estrelas - Edição Cláudio Kano, o atleta bateu Danilo Toma (FME - Concórdia - SC) em jogo parelho por 3 a 2, com parciais de 5/11, 11/6, 12/10, 9/11 e 11/5.
 
"Estou contente com o meu resultado no Absoluto A e no Circuito das Estrelas. Sobre a partida, eu já sabia que seria um jogo duro, mas eu consegui manter a calma. Durante o jogo, tive de variar o saque, porque ele estava recepcionando muito bem. Fico contente que pude vencer e sair com o título", disse Juninho, como é conhecido pelos outros atletas.
 
Sobre o adversário da final, o campeão fez questão de elogiá-lo. Os dois mesatenistas já se conheciam e já chegaram até a morar juntos.
 
"Eu e o Danilo nos conhecemos bastante, nós já treinamos e moramos juntos, ele conhece bem o meu jogo, assim como eu conheço o dele. Ele é um excelente jogador e que sempre se mantém em alto nível, além de ser perigoso", contou.
 
Pela fase de grupos, Juninho e Danilo se enfrentaram. O vencedor da partida foi o mesmo, mas, para o medalhista de ouro, o clima da partida era outro. No jogo, Manhani superou o vice-campeão por 3 a 1, com parciais de 10/12, 11/9, 13/11 e 11/7.
 
"A diferença entre as duas partidas foi a tensão e a expectativa que se cria em torno da decisão. Nos enfrentamos antes pela fase de grupos e o ambiente foi totalmente diferente. Naquele jogo, eu venci também, mas eu sabia que a final seria decidida nos detalhes", afirmou o campeão.
 
Para Danilo, o título de Juninho foi merecido, por ele ter se portado bem durante a partida e se mantido bem calmo para definir as jogodas.
 
"Foi um jogo muito equilibrado, desde o início da partida. No primeiro set, eu consegui ganhar, porque eu acho que ele estava frio, mas depois ele entrou no jogo, se manteve calmo, e venceu dois sets. No quarto, eu cheguei a vencer e no quinto foi bem parelho. Foi um grande jogo", analisou o vice- campeão.
 
As medalhas de bronze ficaram com Siddartha Almeida (Associação Esportiva Lassalista - AM), que foi derrotado por Danilo por 3 a 2 (5/11, 11/7, 8/11, 11/8 e 11/9), e Emerson Maeda (ADC Estrela/ Santos FC/ Fupes - SP), que foi batido pelo campeão por 3 a 0 (11/9, 11/7 e 11/6).
 
Confira todos os resultados finais da Copa Brasil clicando aqui.
 

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) – Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal – Ministério do Esporte.

Siga a CBTM nas redes sociais: 

FACEBOOK: www.facebook.com/cbtenisdemesa
TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm
INSTAGRAM: @cbtenisdemesa

iDigo | Assessoria de comunicação CBTM