Copa Brasil: Logo na primeira Copa Brasil, Karina Shiray leva o ouro no Super Pré-Mirim

20/04/2017 21:01

Categoria é nova no calendário de competições nacionais da CBTM

Alexandre Araújo e José Augusto Assis, em Brasília (DF) - 20/04/2017

Foto: Christian Martinez/RGB Studios/CBTM
 
O largo sorriso não esconde a felicidade. Merecida, inclusive. Afinal, conquistar uma medalha de ouro logo na primeira vez em que participa de uma competição não é uma façanha das mais fáceis. E foi exatamente isso que fez Karina Shiray (Associação Registrense de Tênis de Mesa - ARTEME - SP), de nove anos, que chegou ao lugar mais alto do pódio no Super Pré-Mirim da Copa Brasil Centro-Norte-Nordeste I, em Brasília (DF). 
 
Com a sinceridade de uma criança, Karina garante que não esperava ter chegou ao título e lembra os primeiros passos no tênis de mesa. 
 
"É diferente (a competição) porque eu federei esse ano. Essa foi minha primeira Copa. Quando eu comecei, só via a bolinha passando por cima da minha cabeça (risos). Agora, já consegui melhorar", disse ela, com bom humor.
 
O pai e treinador de Karina, Fabio Shiray, lembra que houve a possibilidade de a menina não jogar a Copa Brasil Centro-Norte-Nordeste I, mas celebra o final feliz. Ele ressaltou ainda que ela já vinha tendo resultados positivos em torneios anteriores, porém, não encontrou vida fácil em Brasília.
 
"Estávamos em dúvida se íamos federar esse ano ou não, mas ela quis. Viemos para ver como estava o circuito e deu tudo certo. Ela vinha tendo alguns bons resultados em competições regionais, mas não sabíamos quem encontraríamos aqui. Foi um jogo mais difícil com a Mahayla (Associação Rio do Sul - SC). Apesar do placar (3 a 0), foi um jogo bem complicado", afirmou.
 
No masculino, quem foi o vencedor do Super Pré-Mirim foi Leonardo Iikuza (Esperança/Itaim Keiko/Kenzen/AOVC/SJC - SP), um dos atleta membros do Diamantes do Futuro, projeto de detecção de talentos da Confederação Brasileira de Tênis de Mesa (CBTM). Apesar dos 11 anos e de uma certa experiência na modalidade, ele não esconde o nervosismo que sentiu na briga por um lugar no pódio.
 
"Entrei meio com medo de perder, mas meu pai me ajudou a superar esse medo e consegui esse ouro. Já estava acostumado (à categoria) porque já tinha jogado contra muitos deles (adversários). Eles mudaram um pouco o estilo, mas consegui impor meu ritmo e vencer", lembrou Leonardo, que garante que vai correr atrás do ouro também no Mirim:
 
"Vai ser difícil, mas vamos tentar, não é?" 
 
A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) – Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal – Ministério do Esporte.
 

Siga a CBTM nas redes sociais:

FACEBOOK: www.facebook.com/cbtenisdemesa
TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm
INSTAGRAM: @cbtenisdemesa

iDigo | Assessoria de comunicação CBTM

imprensa@cbtm.org.br