Durante intercâmbio do Diamantes do Futuro, Leonardo Iizuka revela: "Quero ser campeão igual ao Ma Long"

26/12/2016 09:35
Já Guilherme Teodoro, que já fez intercâmbio na China, afirma que está aprendendo muito nos treinos no Shandong Luneng
 
Da redação, no Rio de Janeiro (RJ) - 25/12/2016
 
Foto: Arquivo Pessoal Jorge Fanck

O intercâmbio que os integrantes do programa de prospecção de talentos, Diamantes do Futuro, estão realizando no clube Shandong Luneng, na China, já está motivando a garotada a sonhar alto. Exemplo disso é Leonardo Iizuka. O atleta de 10 anos está em seu primeiro intercâmbio para o país potência da modalidade e, com a experiência, já almeja estar entre um dos melhores do mundo.
 
"Eu estou gostando bastante de estar aqui, essa é a minha primeira vez. É uma oportunidade única de melhorar o meu nível para um dia ser campeão mundial igual ao Ma Long", projetou Leonardo, que completa:
 
"Quando voltar ao Brasil, já penso em retornar melhor, com mais raça e usando tudo o que eu aprendi aqui. O treino na China é diferente e o pessoal é bem focado".
 
Outro atleta que integra os trabalhos está na China é Guilherme Teodoro. O mesatenista, que está prestes a entrar na categoria juvenil, está realizando o intercâmbio pela segunda vez. Em 2015, ele passou por um período de treinamentos no clube da província chinesa de Changdu pelo Diamantes. Teodoro afirma que, desta vez, ele está aprendendo muito mais e que seu nível técnico está bem melhor do que quando realizou a viagem no ano passado.
 
"Eu acho que aqui, no Shandong Luneng, é mais forte do que no Changdu. Eu estou conseguindo aprender muito. Também vim mais preparado para Shandong e, como o meu jogo melhorou de um ano para cá, eu acho que estou conseguindo absorver mais coisas. A minha meta é que eu aprenda ainda mais aqui", disse.
 
O ritmo de treinamento na China tem sido bastante intenso. Jorge Fanck, coordenador do Diamantes, detalhou como vem sendo a rotina dos brasileiros no outro lado do mundo:
 
"A rotina de treino aqui tem sido como treinos de segunda a sábado e, terça, quinta e sexta em dois períodos. Nestes dias de treinos em tempo integral, temos realizado treinos só com os chineses e quando é apenas um período, trabalho entre os brasileiros. Temos feito muitas partidas também neste tempo. Tem sido bem proveitoso para todos".
 
Ao todo, 13 atletas entre 9 e 15 anos, estão do outro lado do mundo por um período de 20 dias. Os "Diamantes" estão sendo acompanhados pelo coordenador do programa Jorge Fanck, pelo seu auxiliar técnico Andrews Martins e pelo consultor internacional Ricardo Faria.
 

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) – Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal – Ministério do Esporte.

Siga a CBTM nas redes sociais:

FACEBOOK: www.facebook.com/cbtenisdemesa
TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm
INSTAGRAM: @cbtenisdemesa

iDigo | Assessoria de comunicação CBTM