Em recuperação de tendinite nos tornozelos, Dani Rauen volta aos treinos: 'Sensação muito boa'

17/07/2017 19:16
Lesão não permitiu que a atleta participasse da Copa Brasil, em Maringá, em junho
 
Da redação, no Rio de Janeiro (RJ) - 17/7/2017
 
Foto: Fernando Maia/MPIX/CPB
 
Na Copa Brasil Sul-Sudeste I, que foi realizada em Maringá, no mês de junho, a ausência de Danielle Rauen foi sentida. A atleta, campeã do mundo por equipes da Classe 9-10, não pôde participar da competição por conta de uma tendinite nos dois tornozelos, que a deixou parada por quase um mês. Desde então, Danielle está tratando da lesão para a disputa do próximo torneio nacional, a Copa Brasil "Centenário de Joaçaba", que acontece em agosto. O primeiro passo foi dado: nesta segunda-feira (17), ela voltou a treinar à mesa.
 
"Após ficar um tempo longe das mesas, retornei aos treinos. Uma sensação muito boa! Eu estou ainda um pouco sem ritmo devido ao tempo parada, mas feliz por estar voltando a fazer o que eu mais gosto, agora, com segurança para deixar tudo de mim nos treinamentos", comemorou a atleta.
 
Danielle teve um começo de temporada avassalador. Além da conquista do Mundial, ao lado de Bruna Alexandre e Jennyfer Parinos, Dani faturou o torneio por equipes do Aberto da Eslovênia, o individual do Aberto de Bayreuth, na Alemanha, e o Parapan-Americano de Jovens, que aconteceu em São Paulo (SP).
 
"Depois do Aberto de Bayreuth, ocorreu a Copa Brasil, em Maringá, e, infelizmente, tive que ficar de fora por conta da lesão nos tornozelos. Retornei à minha cidade natal (São Bento do Sul - SC) para tratamento médico e fiquei internada em Curitiba (PR) por alguns dias para exames. Com o resultado, vi que teria que ficar fora das mesas por um período até que me sentisse segura e tivesse 100% de mim pra dar tudo que podia nas mesas", conta a mesatenista.
 
Nesse período em que ficou longe das raquetes, a atleta contou com o apoio de algumas pessoas para a superação de mais um obstáculo. Ela fez questão de mostrar gratidão:
 
"Quero agradecer muito a minha mãe, que ficou comigo no hospital durante esse tempo em que estive lá, e a minha família e amigos, além dos meus companheiros de seleção que me deram toda a força nesse período que estive afastada das mesas. Eles foram quem me motivaram ainda mais e ajudaram em que eu tivesse uma recuperação mais rápida. E não poderia de deixar de agradecer a minha médica, a Doutora Marcia Bandeira".
 
De volta às mesas, Danielle ressalta que está concentrada em atingir objetivos e que a intenção é intensificar os treinamentos ainda mais.
 
"Quero intensificar os treinos e melhorar no que eu já estava treinando para fazer, continuar com os objetivos que tenho e, cada vez mais, evoluir para poder alcançar objetivos maiores ainda", apontou.
 
A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) – Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal – Ministério do Esporte.
 

Siga a CBTM nas redes sociais:

FACEBOOK: www.facebook.com/cbtenisdemesa
TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm
INSTAGRAM: @cbtenisdemesa

iDigo | Assessoria de comunicação CBTM
imprensa@cbtm.org.br