Giulia Takahashi e Rodrigo Yonesake conquistam vagas nos Campeonatos Sul-Americanos

16/02/2016 17:05

Jovens talentos garantiram na mesa suas idas para o Paraguai, no próximo mês

Da redação, no Rio de Janeiro (RJ) – 16/02/2016

No último final de semana, foram realizados, em Santos e São Caetano do Sul (SP), treinamentos das seleções infantil e juvenil. Além da busca pelo entrosamento visando o Campeonato Sul-Americano de ambas as categorias, em março, Giulia Takahashi e Rodrigo Yonesake conquistaram seus lugares nas respectivas equipes.

“O trabalho foi muito bom, eles suportaram muito bem a alta temperatura e o ritmo intenso. Todos treinaram com bastante energia e acho que aproveitaram, levando uma boa bagagem para dar continuidade em seus clubes”, resumiu Lincon Yasuda, coordenador técnico da seleção brasileira, responsável pela atividade em São Caetano .

 

O destaque nos dois dias de treinamento foi a caçula Giulia – de apenas 10 anos -, que já conquistou uma vaga na equipe infantil (sub-15). A jovem faz parte do programa Diamantes do Futuro e esteve na China em dezembro de 2015, juntamente com outros quinze atletas que viajaram em convênio entre o governo chinês e o Ministério do Esporte. Takahashi se junta a Lívia Lima, Beatriz Kimoto e Tamyres Fukuhase na equipe infantil.

“As equipes infantis têm experiência, pois os atletas vêm desde o mirim jogando juntos. No masculino, os quatro jogadores, enquanto no feminino a Lívia e a Beatriz tiveram boas participações com a camisa da seleção”, declarou Lincon.  

Agora, Giulia, que foi comandada pelo técnico Guilherme Simões no treinamento, faz parte da categoria na qual sua irmã, Bruna (hoje no adulto), obteve uma das maiores conquistas do tênis de mesa brasileiro: o Desafio Mundial de Cadetes, no ano passado, quando foi campeã individual e por equipes (com a América Latina).

Além de Takahashi, disputaram a vaga no Sul-Americano as seguintes mesatenistas: Wanessa Suwu, Fabiana Shintate, Nataly Duarte, Ana Bonsere, Brenda Amaral, Karin Tsumura, Juliana Shintate e Amy Sekimoto. O sistema de jogo foi composto por fase de grupos, seguido de fase eliminatória a partir das quartas de final. Entre os meninos, Diogo Silva, Rafael Torino, Eduardo Tomoike e Guilherme Teodoro participaram do treinamento.

Na equipe juvenil masculina, Rodrigo Yonesake conquistou seu lugar junto a Renan Ferreira, Siddharta Almeida e o “experiente” Gustavo Yokota, vice-campeão latino-americano em 2015. Segundo Yasuda, os jovens estão buscando com determinação impressionante o entrosamento para a competição continental.

“A equipe juvenil masculina é praticamente toda nova, só o Gustavo Yokota que tem um histórico na seleção. Rodrigo, Renan e Siddharta são jogadores ainda com pouca rodagem, mas eles estão muito motivados e gostei demais do foco dessa equipe no treinamento”, elogiou o treinador.

Yonesake obteve seu lugar superando Enzo Nakashima, Vitor Santos, Vinicius Portela, Carlos Ishida, Luiz Anjos, Marcel Bonzake e Henrique Hayashi. Eles foram divididos em dois grupos, onde avançaram os dois melhores para as semifinais.

Além das duas categorias que decidiram suas vagas restantes, o final de semana também foi proveitoso para o juvenil feminino. Alexia Nakahashima, Martina Kohatsu e Leticia Nakada já têm diversas conquistas em nível internacional e o objetivo da comissão técnica é manter as boas apresentações, que já renderam título latino-americano por equipes, dentre outras medalhas.

“É um grupo bem experiente, se conhecem bastante. Então o trabalho foi a continuidade do que fazemos no nosso cotidiano com elas e também fazer os testes para decidirmos as duplas”, explicou Lincon.

Ainda resta uma vaga na equipe, que será disputada no próximo sábado (20), em São Caetano. Luana Souza, Daniela Yano, Gabriella Kodama, Juliana Lindman e Maitê Sanmartin jogarão todas contra todas e a campeã completará o time, em atividade que será supervisionada pelo treinador Hideo Yamamoto.

O Campeonato Sul-Americano juvenil e infantil está marcado para ocorrer entre os dias 19 e 23 de março, em Assunção, capital paraguaia. Na sequência, de 24 a 27 do mesmo mês, haverá a disputa do Aberto do Paraguai, etapa do Circuito Mundial da ITTF.

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) – Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal – Ministério do Esporte.

Siga a CBTM nas redes sociais:

FACEBOOK: www.facebook.com/TMBrasil
TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm
INSTAGRAM: @cbtenisdemesa

iDigo | Assessoria de comunicação CBTM
imprensa@cbtm.org.br