Hideo Yamamoto enaltece vivência de Giulia Takahashi no alto nível durante a Semana Global ITTF Hopes

06/06/2016 20:43

Treinador e atleta passaram a última semana no CT Aspire, em Doha, no Catar

Da redação, no Rio de Janeiro (RJ) – 6/6/2016

Hideo Yamamoto e Giulia Takahashi encerraram no último sábado (4), suas participações na Semana Global ITTF Hopes, em Doha, no Catar. Após sete dias de treinamento entre 32 atletas do mundo todo, o treinador destacou a motivação que a experiência despertou na jovem mesatenistas de apenas 11 anos.

“O principal é que ela volta sabendo que tem que treinar cada vez mais para conseguir chegar em um alto nível no Brasil e no mundo. Ela retorna com experiência, bagagem e conselhos não só meus, mas de vários técnicos sobre fundamentos que ela tem de melhorar", destacou Hideo.

Além da experiência, Hideo também elogiou a estrutura do local. O Hopes foi realizado no CT Aspire, local inaugurado em 2004 e que possui um largo espaço com quadras e locações para diferentes tipos de esportes.

“A estrutura que tivemos lá é voltada para o esporte de alto rendimento. Desde o início você é disciplinado a ter uma rotina esportiva, de treinamento. Isso evita que esses jovens tomem caminhos errados, que é uma preocupação que nós temos. Um ambiente como esse ajuda muito para o atleta ter um desempenho de alto nível, além de melhorar o psicológico”, avaliou o treinador.

Para o tênis de mesa, há uma área reservada com 20 mesas fixas e com espaços para provisórias. Na opinião de Hideo, a grande vantagem é que o complexo oferece diversos serviços, não sendo necessário sair do local.

“Tem tudo dentro do complexo esportivo e em momento nenhum você precisa sair daqui. Como no Catar é muito quente, então, tudo aqui tem ar-condicionado para evitar que você saia mesmo. Os atletas fazem tudo por aqui, treinam, dormem, comem e até estudam", contou.

Ao fim do Hopes, no último sábado (4), foi realizado o  Challenge, último compromisso programado para os atletas. Na competição, os destaques são escolhidos para representar o programa no Mundial de Cadetes, que será realizado em outubro. Giulia Takahashi competiu, mas não conseguiu avançar ao parar na fase de grupos.

Giulia fez parte do grupo 3, que era composto também pela tailandesa Pilaisaengsuree, pela mexicana Arantxa Cossio Aceves e pela peruana Alejandra Prieto. A irmã de Bruna Takahashi venceu as suas partidas contra as atletas do Peru e do México por 3 a 1, já contra a mesatenista da Tailândia, ela foi superada pelo mesmo placar de suas vitórias. Apesar dos triunfos, Giulia não conseguiu se classificar pelo saldo de sets.

Para Hideo, é importante apontar que a Semana Global foi enriquecedora não somente para as jovens promessas do tênis de mesa mundial, mas também para os técnicos, que trocaram experiências e participaram de cinco workshops durante o período.

"Lá foi um aprendizado muito grande. Não só para mim, mas vários treinadores da ITTF também disseram que foi para eles e para seus atletas", finalizou.

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) – Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal – Ministério do Esporte.

Siga a CBTM nas redes sociais:

FACEBOOK: www.facebook.com/TMBrasil
TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm
INSTAGRAM: @cbtenisdemesa

iDigo | Assessoria de comunicação CBTM
imprensa@cbtm.org.br