História

30/12/2011 15:30

Ontem

No Brasil, os iniciantes da prática do esporte no Brasil eram turistas ingleses, que mais ou menos em 1905, começaram a implantá-lo no país.
Pode-se fixar o ano de 1912 como início das atividades organizadas do Tênis de Mesa no país, pois até então este era praticado somente em casas particulares e em clubes. Naquele ano foi disputado o primeiro campeonato por equipes na cidade de São Paulo, sagrando-se vencedor o Vitória Ideal Clube.
Até 1942 o esporte seguiu com altos e baixos no país, quando atletas cariocas representados por De Vicenzi, A. Neves e G. Ferreira, e paulistas representados por Bolonga, F. Nunes, e W. Silva, aprovaram a tradução das regras e assinaram convênios que levaram à oficialização do Tênis de Mesa pela CBD (Confederação Brasileira de Desporto).
Em 1947, graças ao esforço de De Vicenzi, o Brasil participou do 3º Campeonato Sul-Americano e, a partir de então, a participação do Tênis de Mesa Brasileiro nos Mundiais vem intensificando o intercâmbio internacional, tão indispensável para o nosso progresso.

Hoje
Atualmente, através da Confederação Brasileira de Tênis de Mesa, este esporte está organizado em todos os estados do Brasil, que congregam mais de 20.000 atletas.
O Tênis de Mesa brasileiro é detentor de uma longa hegemonia na América do Sul e na América Latina, sendo o único esporte que possui o incrível registro de quatro vitórias consecutivas - tetra-campeão - em competições por equipe nos Jogos Pan-Americanos.
O atleta de maior destaque do Brasil no momento é Hugo Hoyama, que possui 10 medalhas, sendo 7 de ouro na história dos Jogos Pan-Americanos. Teve uma fantástica atuação nos Jogos Olímpicos de Atlanta, quando eliminou o campeão mundial Jorgen Persson (Suécia) e ficou entre os 16 melhores.
Outro atleta com uma espetacular performance foi Claúdio Kano. Recordista de todos os esportes em número de medalhas conquistadas em jogos Pan-Americanos (12 ao todo, sendo 7 de ouro), Cláudio faleceu em um trágico acidente de motocicleta em 1996, sendo que até hoje o esporte se ressente de sua categoria e carisma.
A atual e dinâmica administração da Confederação Brasileira de Tênis de Mesa iniciou seus trabalhos em 20 de janeiro de 1986, então sob a presidência de Dr. Alaor Gaspar Pinto Azevedo. Posteriormente assumiu Dr. Ivam Passos Vinhas que manteve todas as linhas administrativas enquanto esteve na Presidência por 4 anos. Em 1996 Dr. Alaor voltou a dirigir a entidade, tendo sido reeleito por aclamação em 2000.
A CBTM já organizou mais de 400 eventos nacionais e internacionais, com destaque para o Mundialito (Brazilian Open Championships), em sua décima terceira edição, além de mais de 300 cursos nas áreas de arbitragem, administração e técnicas de jogo.
Com o primordial apoio financeiro proveniente dos Bingos e do Ministério do Esporte e Turismo, a Confederação Brasileira de Tênis de Mesa tem tido a oportunidade de realizar concentrações mensais e estágios internacionais das Seleções Brasileiras das diversas categorias, oferecendo aos nossos atletas uma preparação e um treinamento de alto nível.

Amanhã
Nossa meta principal é a conquista de grandes resultados nos Jogos Pan-americanos de 2003 e 2007 e nos Jogos Olímpicos de 2004 e 2008. Para tanto, estamos ampliando o número de cursos e competições em todo o território brasileiro, e introduzindo os mesmos sistemas de disputas usados em todo o mundo. Tudo isso acompanhado de uma importante e pioneira pesquisa na área de informatização de eventos, além de uma profícua aproximação com a rede CENESP do Ministério do Esporte e Turismo. Convênios estão sendo estabelecidos com a Universidade Estadual de Pernambuco, com o CEMAFE-SP, com a Faculdade de Educação Física de Tupã e com a ULBRA-Palmas, tudo isto para aliar a parte científica a técnica, único caminho para o pleno desenvolvimento do potencial de nossos inúmeros talentos.
Temos ainda a preocupação de unir o esporte ao turismo, oferecendo aos atletas e seus familiares a oportunidade de conhecer as belas cidades do nosso país cuidando, para tanto, de conseguir facilidades para todos em termos de hotéis, alimentação e passagens, não esquecendo de massificar a divulgação dos eventos junto à mídia.
Outro importante objetivo será a instalação de mesas de concreto em praças públicas que propiciarão a organização de maratonas populares, divulgando e massificando o Tênis de Mesa por todo o Brasil.
Também está em nossos planos a introdução do nosso esporte nas escolas de primeiro e segundo graus, assim como a expansão do nosso esporte nos currículos das Escolas de Educação Física das grandes universidades, situação que já ocorre na UNIMEP, em Piracicaba, São Paulo, e na UFMG, Universidade Federal de Minas Gerais.
A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa possui, também, filmoteca e biblioteca especializada e encontra-se em plena campanha para atingir a casa dos cinquenta mil filiados ao mesmo tempo em que se esforça para colocar o Tênis de Mesa nas empresas.