Hugo Calderano atinge melhor marca de um latino-americano no ranking mundial

18/08/2016 15:38
Mesatenista brasileiro fez uma boa campanha nos Jogos Olímpicos Rio 2016, quando chegou às oitavas de final
 
Da redação, no Rio de Janeiro - 18/08/2016
 
 
Foto: Christian Martinez
Hugo Calderano é o melhor latino-americano da história do tênis de mesa! Após a boa campanha na Rio 2016, o mesatenista brasileiro continua derrubando barreiras na modalidade. Nesta quinta-feira (18), a Federação Internacional de Tênis de Mesa (ITTF) divulgou o ranking mundial atualizado, já contabilizando as partidas que aconteceram nos Jogos Olímpicos, e o brasileiro passou a ocupar a posição 31, melhor colocação já atingida por um latino-americano - antes a marca era do também brasileiro Gustavo Tsuboi, que foi 33º em novembro de 2014.
 
O jovem atleta afirmou que o novo feito na carreira traz ainda mais motivação para os desafios que estão por vir.
 
"Fiquei muito feliz com essa nova posição. Eu vinha treinando bem há algum tempo, mas não tinha subido no ranking. Agora, isso me dá muita motivação e confiança para os meus próximos campeonatos e também para a Liga Alemã. A Copa do Mundo, que vai ser meu próximo evento internacional, vai ser uma outra boa oportunidade para competir com os melhores do mundo", afirmou Hugo Calderano.
 
Na Rio 2016, Calderano - que chegou como o número 54 do mundo - classificou às oitavas de final após deixar para trás o cubano Andy Pereira, o sueco Par Gerell (32º, à época) e Tang Peng, de Hong Kong (16º, à época). O jovem brasileiro acabou dando adeus aos Jogos apenas depois de uma partida muito equilibrada contra Jun Mizutani, que terminou com o bronze. O japonês chegou à Cidade Maravilhosa como sexto melhor jogador do mundo e, no novo ranking, transformou-se no quinto.
 
Hugo Calderano tem apenas 20 anos e garantiu vaga nos Jogos Olímpicos após ganhar a medalha de ouro no Pan-Americano de Toronto, no Canadá, ano passado - competição em que também foi campeão por equipes. Atualmente, ele defende o Ochsenhausen, da Alemanha.
 
Dentre as principais conquistas da carreira, pode-se listar também o título no Aberto do Brasil (2013), bronze nos Jogos Olímpicos da Juventude (2014), campeão do Aberto do Japão sub-21 (2014), bicampeão do Latino-Americano individual (2014 e 2015), vice-campeão das Finais do Circuito Mundial juvenil (2014) e vice-campeão de duplas do Aberto do Qatar (2015) e campeão por Equipes no Latino Americano (2015).

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) – Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal – Ministério do Esporte.

Siga a CBTM nas redes sociais:

FACEBOOK: www.facebook.com/cbtenisdemesa
TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm
INSTAGRAM: @cbtenisdemesa

iDigo | Assessoria de comunicação CBTM
imprensa@cbtm.org.br