Hugo Hoyama usa experiência para diminuir “tremedeira das pernas"

21/04/2012 09:21

Hugo Hoyama representou o Brasil nas últimas cinco edições de Jogos Olímpicos e está prestes a usar o uniforme nacional mais uma vez, nas Olimpíadas de Londres-2012. A menos de 100 dias do evento na capital inglesa, o mesa-tenista admite o nervosismo com a proximidade das disputas, mas tenta usar sua experiência para diminuir a “tremedeira das pernas”.

A primeira participação do mesatenista paulista em Jogos Olímpicos foi em Barcelona-1992. Ele disputou todas as edições seguintes do evento e obteve seu melhor resultado em Atlanta-1996, em que foi o nono lugar no individual geral. Na ocasião, derrotou o campeão mundial Jorgen Persson, da Suécia, mas caiu diante do tcheco Petr Korbel nas quartas de final.

“A perna treme bastante, porque você vai estar lá representando o Brasil, com milhares de torcedores. Sei que a experiência vai ajudar para que seja menos, mas vai bater esse friozinho”, disse o mesa-tenista durante cerimônia do consulado britânico em São Paulo para celebrar a proximidade das Olimpíadas.Sergio Barzaghi/Gazeta Press

Ansiedade pelos Jogos Olímpicos faz tremerem as pernas até do experiente Hugo Hoyama

Hugo Hoyama completa 43 anos de idade no início de maio e deve ser um dos atletas mais velhos da delegação brasileira em Londres. Ele chegou a anunciar sua aposentadoria em 2007, ano em que disputou os Jogos Pan-americanos do Rio de Janeiro, mas repensou sua decisão e continua como um dos principais atletas do Brasil.

“A felicidade de estar lá pela sexta vez não é só minha. É importante, mas é legal também para outros atletas brasileiros, como exemplo. Para mostrar que não tem idade para você começar, nem terminar”, afirmou.

Em Londres, Hugo Hoyama pouco poderá aproveitar a festa de abertura, um dos pontos altos do evento. Os jogos do tênis de mesa têm início em 28 de julho, apenas um dia após o início oficial das Olimpíadas, mas o paulista de São Bernardo do Campo planeja aproveitar a oportunidade para torcer por seus compatriotas, se tiver tempo.

A programação inicial dos atletas brasileiros do tênis de mesa é retornar ao País um dia após o término das disputas da modalidade, em 8 de agosto. Se for eliminado do torneio antes das fases finais, no entanto, Hoyama deve ficar com dias de folga para acompanhar outros eventos em Londres.