Humberto Manhani vence Cazuo Matsumoto e fica com o ouro no Rating A

18/05/2012 19:03

Depois de dois anos atuando no Pró B da Liga Francesa, no mesmo clube de Thiago Monteiro, o Argentan, Humberto Manhani está de volta e conquistou nessa sexta-feira a medalha de ouro no Rating A masculino, na terceira edição da temporada do Circuito Copa Brasil, que acontece na cidade de Concórdia.

Humberto Manhani superou na final Cazuo Matsumoto, atual nº 1 do país segundo o Ranking da Federação Internacional, por 3 a 1. O resultado serve de estímulo e aumentou a confiança do atleta, que continua negociando seu retorno para a Europa, onde diz ter conseguido evoluir muito sua técnica.

--- Cazuo vive o melhor momento de sua carreira, foi uma surpresa, mas também venho treinando bastante e entrei confiante depois da vitória sobre Danilo Toma na semifinal. Estava perdendo por 2 a 1 com 8 a 5 no quarto set e conseguir virar o jogo --- explicou Manhani, cujo futuro ainda está indefinido.

--- Venho negociando meu retorno para a França, mas ainda não há nada certo. Acho que evolui muito durante o tempo que fiquei por lá, pois enfrentei adversários variados com estilos diferentes. Além disso, estando na Europa, fica mais fácil participar das etapas do Circuito Mundial --- explicou.

Integrante da Seleção Brasileira desde a categoria mirim, Humberto Manhani já conquistou vários títulos importantes em eventos Sul-Americanos, Latinos e Íbero-Americano. Na visão do atleta, a criação de um evento de clubes, além do Circuito Copa Brasil, poderia ajudar a desenvolver o esporte no país.

--- O Brasil é imenso e seria sensacional para a modalidade ter uma competição de clubes, uma espécie de liga, como acontece na França e em outros países. Isso poderia até atrair atletas da Europa e até da Ásia, que ajudariam no nosso desenvolvimento e criaria uma rivalidade saudável entre as torcida. Fica a dica! --- completou.

Na final contra Cazuo, Manhani começou vencendo o primeiro set por 11 a 9 e o segundo por 13 a 11. No terceiro, Cazuo descontou com 11 a 8, mas Manhani acabou com a reação e não deu chances no quarto, fechando com um surpreendente 11 a 3. Em terceiro lugar ficaram Danilo Toma e Lidney Castro, ambos do ADC Estrela/Santos.