Israel Stroh

13/06/2019 14:02
Dados Pessoais
 
Nome completo: Israel Pereira Stroh
Classe: 7
Ranking: 7º
Sexo: Masculino
Data de Nascimento: 06/09/1986
Local de Nascimento: Santos, SP
Altura (cm): 182
Peso (kg): 76
 
Facebook: https://www.facebook.com/israelstroh/
Instagram: @israelstroh
 
Informações adicionais
 
Estado Civil: Solteiro
Nome pelo qual é conhecido hoje: Israel
Residência atual (cidade): Piracicaba-SP e São Vicente-SP
Ocupação: jornalista
Conhecimento de línguas: Inglês e espanhol
Graduação Acadêmica ou Tecnológica: Jornalismo, na Universidade Metodista de São Paulo-SP (concluído) e Direito, na Universidade Santa Cecília, em Santos-SP (cursando)
 
Informações específicas esportiva:
Quando e onde começar a praticar seu esporte?
Comecei na escola, em 2000. Estava na oitava série e o Santos FC montou uma escolinha lá. Ao me destacar na escola, decidi levar a sério e me matriculei no Estrela de Ouro, equipe que era referência em Santos e no Brasil todo.
 
Por que você escolheu esse esporte? 
Sempre gostei de esporte, de competir. Era bom no tênis, até meus 11 anos, aí mudei de categoria, comecei a perder e desisti. Tentei futsal, basquete, voltei pro tênis, até conhecer o tênis de mesa.
 
Detalhes da Associação ou Clube - Nome, Cidade, Estado / Província, País:
ADC Estrela/ Santos Futebol Clube/ Fupes - Santos-SP
 
Treinadores atual (nome, país e ano de início dos trabalhos):
Guilherme Simões, desde julho de 2012, Raphael Moreira, desde 2017.
 
Escreva sobre sua rotina de treinamento:
Cinco a seis horas diárias, em dois períodos.
 
Estilo: Clássico (canhoto)
 
Estreia Internacional
Aberto da França, em Nantes, junho de 2012.
 
Interesse Geral
Tem algum Apelido? Conte sobre como ganhou o apelido.
Apelido... boa pergunta, juro que não tenho, ou não lembro (risos)
Hobbies:
Reunir os amigos é uma boa, pegar uma piscina, uma praia, viajar...
Momento esportivo memorável
Vencer a semifinal dos Jogos do Rio e me classificar para a final. Ter a torcida inteira gritando seu nome em seu melhor momento da carreira é algo que faz meu olho lacrimejar até hoje. Foi um momento para contar aos netos!
Pessoa que mais tem influenciado a sua carreira?
Todos os que trabalharam comigo. Gosto de absorver o máximo de conhecimento. Dos técnicos, da nutricionista, dos preparadores físicos, psicólogos. Quem está disposto a ajudar e tem conhecimento sempre influencia.
Ídolos esportivos.
O técnico de futebol Tite e o ex-jogador e técnico de vôlei Bernardinho.
Rival / Forte concorrência?
O mesatenista britânico Will Bayley.
Situações Curiosas no esporte.
O carnho recebido nos Jogos Paralímpicos foi muito especial. Eu ficava meio sem jeito com os pedidos de fotos e toda a atenção vinda do público. Não sabia lidar com toda aquela grandeza que surgia em torno de mim. Acho que parecia meio criança, de tão legal que foi. 
Tem algum ritual ou superstição antes de competir ou treinar?
Gosto de ouvir uma música um pouco mais animada, para ficar mais atento, e pensar apenas em estratégia de jogo.
Lema ou filosofia no esporte:
O único caminho para o sucesso é trabalhar, não tem jeito. O técnico Tite fala em merecimento para conquistar títulos, meu lema é treinar para merecer alcançar o resultado final.
Já competiu em alto nível em outros esportes?
Quando criança, jogava tênis. Era jogador de alto nível até meus 10 anos. Depois, mudei de categoria, meus adversários tinham bola muito forte, aí desisti (risos).
Quais são as suas ambições durante e após sua carreira?
A medalha de prata no Rio foi um sonho realizado, mas foi também um sonho não realizado (risos). Fiquei muito próximo do ouro e esse sonho é o que mexe comigo para o atual ciclo. Conquistar isso faria meu sonho ser realizado. Encerrando minha carreira, espero ser bem sucedido na carreira jurídica.
 
 
Resumo:
 
A paralisia cerebral de Israel Stroh, ocorrida pela falta de oxigenação no cérebro durante o parto, afetou os movimentos de seus quatro membros. Mas isto não o impediu de trilhar o rumo do esporte em duas frentes: como atleta de tênis de mesa, e como jornalista. Alcançou o maior resultado do tênis de mesa paralímpico individual, com a medalha de prata nos Jogos Paralímpicos Rio de Janeiro 2016, na classe 07.