Jogos Olímpicos: Com lágrimas nos olhos após eliminação, Calderano afirma: "Momento muito importante para mim"

08/08/2016 20:12
Mesatenista brasileiro foi superado pelo  japonês Jun Mizutani e deu adeus à disputa individual na Rio 2016

Alexandre Araújo, no Rio de Janeiro (RJ) - 8/8/2016

Emocionado após a eliminação nas oitavas de final da Rio 2016, Hugo Calderano se disse orgulhoso pela campanha que teve em seus primeiros Jogos Olímpicos e lembrou o apoio da torcida durante as partidas no Riocentro. O jovem mesatenista brasileiro deu adeus à competição após ser derrotado pelo japonês Jun Mizutani, número 6 do mundo, por 4 sets a 2 (11/5, 11/6, 11/13, 8/11, 11/8 e 12/10).
 
Ao fim da partida, Calderano não escondeu as lágrimas, mas, garante ele, o choro foi uma mistura de emoções.
 
"Não chegou a ser de tristeza. Se eu ganhasse, acho que também iria chorar. É muita emoção jogar essa Olimpíada em casa, com todo mundo torcendo muito. Tênis de mesa não é um esporte popular e foi um momento muito importante para mim", disse.
 
Hugo Calderano fez história ao chegar nesta fase do torneio. Ele igualou a melhor campanha de um brasileiro em Jogos Olímpicos, que era de Hugo Hoyama, em Atlanta (1996).
 
"Fiquei muito feliz com a campanha em geral. Foi um grande resultado. Claro que deixei escapar a chance de ir ao sétimo set, mas acontece, é o esporte. Ele (Jun Mizutani) é um grande jogador. Ainda tenho 20 anos e espero que, com mais experiência, possa levar a melhor. Pode ter sido uma derrota nesse jogo, mas foi uma vitória para o tênis de mesa brasileiro", ressaltou.
 
Ao ser questionado sobre se manter focado apesar do barulho da torcida, o mesatenista lembrou François Ducasse, que morreu em abril desse ano.
 
"Há alguns anos, vinha fazendo um trabalho mental. Infelizmente, meu peparador faleceu há alguns meses, mas tudo que ele me ensinou continua comigo. Acho que tenho um grande poder de foco e concentração. E isso é o mais importante em competições como essa", garantiu.

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) – Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal – Ministério do Esporte.

Siga a CBTM nas redes sociais:

FACEBOOK: www.facebook.com/cbtenisdemesa
TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm
INSTAGRAM: @cbtenisdemesa

iDigo | Assessoria de comunicação CBTM
imprensa@cbtm.org.br