Jogos Olímpicos: Hugo Calderano exalta feito histórico e acredita que Brasil está vivendo sua melhor fase na modalidade

07/08/2016 23:35

Foto: Christian Martinez/ CBTM

Brasileiro enfrenta número 6 do mundo, Jun Mizutani, nas oitavas de final

José Augusto Assis, no Rio de Janeiro (RJ) - 7/8/2016

Histórico, inesquecível, espetacular. Esses são alguns dos adjetivos que podem caracterizar o que Hugo Calderano está fazendo nos Jogos Olímpicos Rio 2016. Ao bater Tang Peng, de Hong Kong, na terceira rodada, o brasileiro se classificou para as oitavas de final neste domingo (7) e igualou a melhor marca brasileira em Olimpíadas, que foi conquistada por Hugo Hoyama em Atlanta (1996). Após a vitória, Calderano exaltou o momento único que o tênis de mesa brasileiro está vivendo.

"Esse feito é muito importante, não só para mim, mas também para o tênis de mesa brasileiro. Acho que, talvez, estamos vivendo nossa melhor fase, com três atletas em alto nível (ele, Gustavo Tsuboi e Cazuo Matsumoto). Felizmente, estou jogando bem esses Jogos Olímpicos em casa. Conseguir chegar longe assim, é uma grande conquista", destacou.

Apesar de comemorar marca, o brasileiro não quer pensar muito em marcas. Para ele, o importante agora é se concentrar nos desafios que estão por vir.

"Estou muito feliz de ter igualado a campanha que o Hoyama fez, mas também não fico pensando muito nisso. Tenho de pensar no presente que é o próximo jogo. Não vou focar em história", disse.

Ao comentar sobre a partida que permitiu a Calderano entrar na história do tênis de mesa brasileiro em Olimpíadas, o brasileiro valorizou a sua vitória por causa da qualidade que o seu adversário tem.

"Estou muito feliz de ter conseguido essa vitória. Tang Peng é muito forte, ele é de um país com muita tradição no tênis de mesa. Esse triunfo me deu mais foco para o próximo jogo", afirmou o jovem de 20 anos.

Agora, classificado para as oitavas de final da Rio 2016, o mesatenista vai enfrentar o japonês Jun Mizutani, número 6 do mundo. Os dois já se enfrentaram no Campeonato Mundial do ano passado e, naquela ocasião, o atleta do Japão venceu o brasileiro por 4 sets a 2.

"Ele é um adversário muito bom, atual sexto melhor do mundo. Quando o enfrentei no ano passado, na China, cheguei a liderar a partida e tive bastantes chances, mas no final dei um pouco de azar. Ele jogou muito bem nos pontos decisivos, pois soube usar bem da experiência que tem. Mas só de ter tido chances de vencer, me dá muita confiança para o jogo de amanhã", analisou.

O confronto entre Calderano e o japonês pelas oitavas de final será realizado nesta segunda-feira (8), às 17h.

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) – Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal – Ministério do Esporte.

Siga a CBTM nas redes sociais:

FACEBOOK: www.facebook.com/cbtenisdemesa
TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm
INSTAGRAM: @cbtenisdemesa

iDigo | Assessoria de comunicação CBTM
imprensa@cbtm.org.br