Jogos Olímpicos: Técnico da seleção masculina exalta campanha de Calderano e avisa: "De igual para igual com os Top 10"

09/08/2016 09:17
Foto: Christian Martinez/ CBTM

Jean-René lembrou vitórias sobre jogadores melhor posicionados no ranking mundial e luta por vaga nas quartas de final da Rio 2016

Alexandre Araújo, do Rio de Janeiro - 09/08/2016
 
O mesatenista Hugo Calderano fez história ao chegar nas oitavas de final da Rio 2016. Para o técnico Jean-René, mais do que ficar gravado na galeria da modalidade, a campanha do jovem brasileiro mostrou que ele pode atuar e fazer frente aos jogadores do mais alto nível mundial. O treinador lembrou que, no último domingo (8), Calderano enfrentou, no mesmo dia, dois adversários mais bem ranqueados e conseguiu bons resultados.
 
Depois de três triunfos consecutivos, contra o cubano Andy Pereira, o sueco Par Gerell e Tang Peng, de Hong Kong, Hugo acabou eliminado dos Jogos Olímpicos nas oitavas de final ao perder para o japonês Jun Mizutani, número 6 do mundo, por 4 sets a 2 (11/5, 11/6, 11/13, 8/11, 11/8 e 12/10).
 
"Acho que o balanço (da campanha) é positivo. Foi bem contra o Andy Pereira e, depois, dois bons desempenhos consecutivos, contra o número 32 (Par Gerell) e o número 15 (Tang Peng). Teve oportunidade de brigar de igual para igual com o número 6 do mundo. Isso mostra que pode jogar de igual para igual com os Top 10. É um jogador de apenas 20 anos, que encarou a torcida e a pressão de jogar uma Olimpíada", disse o treinador, que completou:
 
"É doído para mim, ambos gostaríamos de continuar. Acredito que ele tinha essa capacidade, tivemos a oportunidade de fazer isso, mas sei que vai estar ainda mais pronto para Tóquio (sede da Olimpíada 2020)". 
 
Jean-René assegurou ainda ser sentir orgulhoso por trabalhar com atletas como os que estão atualmente na seleção brasileira.
 
"Calderano é novo, tem muita coisa a aprender. Para mim é uma honra trabalhar com um jogador como ele. E não somente ele, como com o (Gustavo) Tsuboi, (Cazuo) Matsumoto e (Thiago) Monteiro. Todos eles são atletas de alto nível que têm vontade, colocam o coração nisso. Tenho muito orgulho de ser técnico dessa seleção", disse.
 
Hugo Calderano volta a jogar na Rio 2016 nesta sexta-feira (12), na disputa por equipes, ao lado de Gustavo Tsuboi e Cazuo Matsumoto. A seleção brasileira terá um grande desafio pela frente: o time da Coreia do Sul.
 

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) – Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal – Ministério do Esporte.

Siga a CBTM nas redes sociais:

FACEBOOK: www.facebook.com/cbtenisdemesa
TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm
INSTAGRAM: @cbtenisdemesa