Jogos Paralímpicos: Tênis de mesa brasileiro fecha o dia com vitória sobre número 1 do mundo e classificação antecipada

08/09/2016 22:38
Israel Stroh bateu o britânico Will Bayley em partida emocionante. Após dois triunfo, Danielle Rauen já está na semifinal da Classe 9
 
Alexandre Araújo, no Rio de Janeiro (RJ) - 8/9/2016
 
Fotos: Daniel Zappe/MPIX/CPB
 
Começar os Jogos Paralímpicos enfrentando o melhor do mundo da Classe, o atual medalhista de prata individual (Londres/2012) e o campeão europeu de 2014 poderia ser uma péssima notícia, mas não se estivermos falando de Israel Stroh, que atua na Classe 7. Em partida empolgante, na tarde desta quinta-feira (8), o jovem brasileiro bateu o britânico Will Bayley por 3 sets a 1, de virada, com parciais de 10/12, 11/9, 11/8 e 11/7. A vitória, pode-se dizer, foi fruto de todo o trabalho realizado nos treinos, mas também de uma certa ajuda de outro "plano", segundo o próprio atleta.
 
Ao lembrar os dois últimos pontos do confronto, Israel recordou uma brincadeira que existe na família. De acordo com ele, tudo que acontece com uma pontinha de sorte, costuma-se dizer que foi a vó Nadir, já falecida, que deu uma contribuição. Ela não chegou a acompanhar o início da carreira do neto, mas o brasileiro manteve a tradição e afirmou que Nadir deu uma mãozinha no triunfo.
 
"Foi sensacional. A gente treina, analisa um monte de coisa, mas quando entra na quadra, é tudo completamente diferente do que a gente já viveu. Toda essa vibração que a torcida e o evento trazem para a gente... No quarto set, tinha aberto vantagem, ele encostou e consegui fechar com duas bolas que pegaram na quina da mesa. Foi minha vó, lá do céu, que fez esses dois pontos para mim (risos)", disse ele, que completou:
 
"Essa vitória era muito importante para mim. Se mantiver o ritmo e conseguir fechar como primeiro do grupo, pego um caminho melhor. Passo ele (Will Bayley) para o lado do segundo melhor do mundo. Mas, agora, é hora de colocar a cabeça no lugar, levantar a guarda novamente e saber que ainda há muito o que fazer".
 
E tivemos ainda mais alegrias no feminino. Danielle Rauen bateu a alemã Lena Kramm por 3 sets a 0 (11/6, 11/7 e 11/2), chegou à segunda vitória nos Jogos Paralímpicos e, com o triunfo da polonesa Karolina Pek sobre a chinesa Xiong Guiyan, acabou garantindo vaga nas semifinais de forma antecipada. Nesta sexta-feira (8), ela disputará a primeira colocação do Grupo B da Classe 9.
 
Logo após a vitória, Dani aguardou o resultado do outro jogo do grupo e ficou eufórica ao ver que já estava entre as quatro melhores dos Jogos Paralímpicos.
 
"Na verdade, eu não esperava. Foram dois jogos em que eu estava um pouco nervosa, mas fiz tudo o que eu podia e a consequência foram os resultados positivos. Essa classificação, agora que veio, vou aproveitar, agarrar com toda a força e ir para cima como fiz nesses jogos", garante.
 
Por outro lado, também na Classe 9, Jennyfer Parinos, apesar de boa atuação, foi batida pela chinesa Liu Meng por 3 sets a 0 (12/10, 11/9 e 11/5) e ficou mais distante de atingir o objetivo de passar da fase de grupos. Já Bruna Alexandre, fazendo prevalecer o favoritismo, não tomou conhecimento da australiana Andrea McDonnell e venceu por 3 sets a 0 (11/3, 11/5 e 11/2), pelo Grupo A da Classe 10. Apesar da facilidade na estreia, a atleta brasileira mantém os pés no chão.
 
"Joguei uma vez com ela e tinha vencido por 3 a 1, mas não era um jogo tão fácil por ter diversos fatores que envolvem a partida. Foi bom, mas esse é apenas o começo, não estamos nem na metade da caminhada para atingirmos nossos objetivos. Tenho um jogo muito difícil contra a chinesa (Qian Yang), mas claro que dá uma confiança", afirma.
 
Welder Knaf fez uma partida emocionante e mostrou bom poder de reação após estar perdendo o quarto set por 9 a 3, apesar disso, foi derrotado pelo chinês Zhai Xiang por 3 sets a 2 (6/11, 11/9, 11/4, 10/12 e 11/9). Para passar à próxima fase, Welder precisa apenas que o chinês bata o sueco Victor Sjoqvist, nesta sexta-feira à noite.
 
No segundo dia de competições, Catia Oliveira fará a estreia na Rio 2016, às 11h40, contra a sul-coreana Su-Yeon Seo. Outros atletas brasileiros também vão à mesa: Joyce Oliveira enfrenta Wijittra Jai-On, da Tailândia, às 13h40. Já Bruna Alexandre, terá pela frente a chinesa Yang Qian, no mesmo horário. Às 16h, Iranildo Espíndola vai encarar o chinês Yamming Kim, enquanto Guilherme Costa terá como adversário o sul-coreano Kyungmook Kim.
 
Já Claudiomiro Segatto pegará, às 17h20, o britânico Jack Hunter-Spivey, e Israel Stroh, o chinês Keli Liao. David Freitas volta à mesa às 20h, contra Gabriel Copola, da Argentina.
 

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) – Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal – Ministério do Esporte.

Siga a CBTM nas redes sociais:

FACEBOOK: www.facebook.com/cbtenisdemesa
TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm
INSTAGRAM: @cbtenisdemesa

iDigo | Assessoria de comunicação CBTM
imprensa@cbtm.org.br