Lá Fora: China leva títulos do Mundial por equipes, mas surpresas chamam atenção

07/03/2016 15:52

Favoritos, China e Japão decidiram os torneios masculino e feminino na Malásia

Da redação, no Rio de Janeiro (RJ) – 07/03/2016

Terminou, neste domingo (6), o Mundial por equipes, realizado em Kuala Lumpur, na Malásia, com título da China entre os homens e entre as mulheres. Mesmo com o forte domínio asiático, algumas zebras aconteceram nesta edição, com destaque para a Inglaterra, semifinalista do torneio masculino.  

A equipe chinesa derrotou o Japão na final masculina por 3 partidas a 0. Xu Xin (3º colocado no ranking mundial) superou Jun Mizutani (6º) por 3 a 0 (11/6, 11/8 e 11/8); Ma Long (1º) bateu Maharu Yoshimura (19º); e Zhang Jike (4º) finalizou o duelo com triunfo por 3 a 1 (9/11, 11/8, 11/6 e 11/7) diante de Yuya Oshima (21º).

No feminino o resultado foi o mesmo: 3 partidas a 0 diante do time japonês. Liu Shiwen (1ª) derrotou Ai Fukuhara (5ª) por 3 a 0 (11/5, 11/6 e 11/8); Li Xiaoxia (8ª) venceu duelo disputado com Kasumi Ishikawa (4ª) por 3 a 2 (6/11, 7/11, 11/9, 11/3 e 11/5); e Ding Ning (2ª) deu números finais ao confronto com um 3 a 1 (8/11, 11/7, 11/8 e 11/1) sobre Mima Ito (9ª).

No terceiro lugar do torneio masculino ficaram Inglaterra e Coreia do Sul, enquanto no feminino foram Taipei e Coreia do Norte. Os ingleses chocaram a torcida presente na Malásia ao fazer campanha espetacular, desde a fase de grupos.

Primeiro eles superaram a Alemanha na fase inicial e depois a França nas quartas de final. Diante do Japão, derrota por 3 a 1, mas Liam Pitchford (44º) chegou a ter quatro match points contra Mizutani no último duelo. Foi a primeira vez que uma equipe que veio da segunda divisão chegou ao pódio na história do Mundial.

Além de ser eliminada na fase de grupos no masculino – onde não contou com Dimitrij Ovtcharov (5º), por causa de uma lesão nas costas -, a Alemanha também proporcionou muita emoção aos espectadores entre as mulheres.

Na primeira fase, as atuais tricampeãs europeias estiveram perto de serem derrotadas pelo Brasil, que obteve vitórias com Bruna Takahashi (148ª) e Caroline Kumahara (139ª), mas acabou perdendo pelo placar mínimo de 3 a 2. Depois, ainda pelo grupo B, superou o Japão pelo mesmo placar, com duas derrotas de Fukuhara. Contudo, as alemãs pararam nas quartas de final contra o mesmo Japão, que desta vez não deu chances e venceu por 3 partidas a 0.  

Nas divisões inferiores, a Índia levou o título na segunda divisão em ambos os naipes – o Brasil foi prata entre os homens. Na terceira divisão, Irã (feminino) e Luxemburgo (masculino) foram os campeões; na quarta divisão, Turcomenistão (feminino) e Paquistão (masculino) foram ouro.

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) – Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal – Ministério do Esporte.

Siga a CBTM nas redes sociais:

FACEBOOK: www.facebook.com/TMBrasil
TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm
INSTAGRAM: @cbtenisdemesa