Lá fora: Ma Long e Ding Ning são eleitos melhores de 2016 e China domina premiação da ITTF

09/12/2016 11:05
Ponto do chinês Fan Zhendong sobre o francês Simon Gauzy, durante Aberto do Japão, foi escolhido o mais bonito da temporada
 
Da redação, no Rio de Janeiro (RJ) - 09/12/2016
 
Foto: ITTF
 
Os campeões olímpicos Ma Long e Ding Ning foram eleitos os melhores mesatenistas do ano. Em cerimônia que aconteceu em Doha, no Qatar, a Federação Internacional de Tênis de Mesa (ITTF) premiou diversas categorias, como os melhores atletas olímpicos, melhores atletas paralímpicos, o ponto mais bonito, dentre outras. A China dominou a festa, levando cinco troféus dos oito disponíveis.
 
Número um do ranking mundial, o chinês Ma Long venceu a concorrência do chinês Fan Zhendong, do nigeriano Quadri Aruna e do japonês Jun Mizutani e levou o troféu de melhor da temporada. 
 
"Obrigado à ITTF e ao Comitê Organizador por me dar este prêmio. Doha é uma cidade muito bonita, e eu estou muito feliz e honrado por receber este prêmio em uma cidade bonita como esta. Obrigado a todos para o reconhecimento dos meus esforços e resultados em 2016", disse Ma Long, que completou:
 
"Depois do Rio, o tênis de mesa tornou-se ainda mais popular na China. Estou muito feliz e orgulhoso disso. Espero que, através dos meus esforços e de outros membros da comunidade de tênis de mesa, possamos fazer o tênis de mesa se espalhar pelos quatro cantos do mundo".
 
A também chinesa Ding Ning, que ocupa o topo do ranking mundial entre as mulheres, também foi eleita a melhor atleta. Ela venceu nomes como as japonesas Miu Hirano e Mima Ito (JPN) e Song I KIM, da Coréia do Norte:
 
"Estou muito feliz por este prêmio. Eu gostaria de agradecer à ITTF and a todos que torceram e me ajudaram a crescer mais forte. Eu amo todos vocês".
 
O belga Laurens Devos foi eleito o melhor atleta paralímpico masculino, enquanto a chinesa Liu Jing, a melhor atleta paralímpica feminina. O troféu de melhor treinador foi entregue para o chinês Liu Guoliang. A japonesa Miu HIRANO ganhou o prêmio revelação.
 
O ponto que o chinês Fan Zhendong em partida contra o francês Simon Gauzy, durante o Aberto do Japão, foi escolhido como o mais bonito do ano.
 
O egípico Rinad Fathy levou o prêmio Fair Play. Durante a final por equipes do Campeonato Africano de Junior e Cadetes da Federação Internacional de Tênis de Mesa, Rinad estava empatando em 2 a 2 e perdendo o quinto set por 11-10, tendo avisado aos árbitros sobre um ponto da adversária que eles não viram. Assim, acabou perdendo a partida individual. Ao fim, porém, o Egito sagrou-se campeão.
 
Pelas realizações na carreira, Ding Ning entrou para o Hall da Fama do Tênis de Mesa, ao lado dos também chineses Xu Xin e Liu Shiwen.
 

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) – Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal – Ministério do Esporte.

Siga a CBTM nas redes sociais:

FACEBOOK: www.facebook.com/cbtenisdemesa
TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm
INSTAGRAM: @cbtenisdemesa

iDigo | Assessoria de comunicação CBTM
imprensa@cbtm.org.br