Latino-Americano: Hugo Calderano bate Alberto Mino e é tricampeão

07/02/2016 22:31

Campeão pan-americano confirma supremacia em seu primeiro tricampeonato da carreira

Da redação, no Rio de Janeiro (RJ) – 07/02/2016

Hugo Calderano (74º colocado no ranking mundial) garantiu, neste domingo (7), o tricampeonato do Campeonato Latino-Americano, em San Juan (Porto Rico). O brasileiro superou o equatoriano Alberto Mino em um grande jogo - 4 a 0, parciais de 14/12, 11/3, 15/13 e 11/9.

Numa partida extremamente equilibrada, a frieza do jovem Calderano, aos 19 anos, aliada com uma parcial que destoou das outras, garantiu manutenção do título em mãos brasileiras. Na edição 2015, Hugo bateu o também brasileiro Cazuo Matsumoto na decisão.

Além do ouro individual, ele também foi campeão por equipes e conquistou o seu primeiro tricampeonato adulto na carreira. Em sua última competição nas Américas, Hugo sagrou-se campeão em seus primeiros Jogos Pan-Americanos, em Toronto (2015).

Para garantir seu lugar na final, Calderano bateu o argentino Horacio Cifuentes por 4 a 1 (11/4, 11/13, 11/8, 11/7 e 12/10). Mino, por sua vez, impediu uma nova final verde e amarela e derrotou Eric Jouti por 4 a 1 (11/8, 11/9, 11/6, 9/11 e 11/8).

Juntos no título por equipes, relembre a campanha dos medalhistas

Nas oitavas de final, o atual campeão bateu o peruano Bryan Blas (435º) por 4 a 0 (13/11, 11/6, 11/8 e 11/6). Depois, superou o chileno Felipe Olivares (284º) também em sets diretos (11/7, 11/4, 11/9 e 11/7).

Eric, por sua vez, derrotou Rodrigo Gilabert, da Argentina, por 4 a 0 (11/7, 11/7, 12/10 e 11/6), nas oitavas de final; nas quartas, triunfou sobre o mexicano Marcos Madrid (167º), em duelo disputado: 4 a 3, parciais de 12/10, 6/11, 11/8, 9/11, 11/8, 5/11 e 11/5.

Vitor Ishiy (273º) e Humberto Manhani encerraram suas participações nas oitavas de final. Vitor parou justamente em Mino (4 a 0, parciais de 11/7, 11/4, 11/3 e 11/6), enquanto Manhani não conseguiu passar pelo peruano Diego Rodriguez – 4 a 0 (11/9, 11/8, 11/9 e 11/3.

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) – Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal – Ministério do Esporte.

Siga a CBTM nas redes sociais:

FACEBOOK: www.facebook.com/TMBrasil
TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm
INSTAGRAM: @cbtenisdemesa

iDigo | Assessoria de comunicação CBTM
imprensa@cbtm.org.br