Latino-Americano Mirim/Pré-Mirim: Técnico exalta campanha brasileira: 'Melhor impossível'

03/10/2017 10:21

Andrews Martins salientou que jovens atletas corresponderam às expectativas 

Da redação, no Rio de Janeiro (RJ) - 03/10/2017

Foto: ITTF

"Melhor impossível". Foi dessa forma que o técnico Andrews Martins classificou a participação brasileira no Latino-Americano Mirim/Pré-Mirim, que aconteceu até o último domingo, em Assunção, no Paraguai. O treinador ressaltou que os bons resultados obtidos na competição aumentam a gama de atletas do país e avalia que o trabalho que os clubes vêm realizando está contribuindo para isso.
 
Ao todo, o país conquistou 13 medalhas, sendo oito de ouro. A delegação verde e amarela chegou ao lugar mais alto do pódio no torneio de equipes masculinas Sub-13 (Joon Shim e Gustavo Gerstmann), masculinas Sub-11 (Leonardo Iizuka e Guilherme Marchiori) e feminina Sub-13 (Beatriz Kanashiro e Giulia Takahashi), duplas mistas Sub-13 (Giulia Takahashi e Gustavo Gertsmann), duplas masculinas Sub-11 (Leonardo Iizuka e Guilherme Marchiori), individual feminino Sub-13 (Giulia Takahashi), individual feminino Sub-11 (Beatriz kanashiro) e individual masculino Sub-11 (Leonardo Iizuka).
 
"O Brasil mostrou que pode contar com mais pessoas. Esses jovens atletas foram muito bem e vamos agregá-los ao Diamantes do Futuro (programa de detecção de talentos da Confederação Brasileira de Tênis de Mesa). É um balanço extremamente positivo, melhor impossível. Esse Latino mostrou que estamos nos caminho certo e que temos de dar os parabéns também aos clubes e técnicos por estarem preparando os atletas cada vez mais cedo", disse ele, que completou:
 
"Os atletas mostraram muita evolução. Mahayla, Maria Eduarda e a Beatriz são novas e estão começando. E já estão muito bem. Gustavo, Joon e Giulia assimilaram muito bem a responsabilidade a mais que ganharam nesta viagem. Leo (Iizuka) e (Guilherme) Marchiori tiveram ótimos resultados. (Beatriz) Kaori, Duda (Maria Eduarda Chiquetto) e Karina (Shiray) também cresceram bastante".
 
Andrews aproveitou também para falar um pouco da experiência que teve no período à frente da delegação que foi a Assunção.
 
"Para mim, foi muito bom. Ganhamos o geral no Sul-Americano e, agora, no Latino-Americano. Foi agregador e um fortalecimento do trabalho na seleção", afirmou.
 

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) – Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal – Ministério do Esporte.

Siga a CBTM nas redes sociais:

FACEBOOK: www.facebook.com/cbtenisdemesa
TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm
INSTAGRAM: @cbtenisdemesa

iDigo | Assessoria de comunicação CBTM
imprensa@cbtm.org.br