Ministério do Esporte libera R$ 8,5 mi para preparação paralímpica

11/04/2012 10:52

O Ministério do Esporte repassou, na última quarta-feira (4), o valor de R$ 8.595.380,75 para a preparação de atletas e equipes para os Jogos Paralímpicos de Londres 2012 e do Rio 2016. O valor é referente ao convênio firmado, em dezembro do ano passado, com o Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB).

O objetivo do convênio é oferecer a melhor condição de treinamento e intercâmbio aos atletas e equipes que compõem as seleções paralímpicas permanentes e para jovens atletas que têm chances disputar os Jogos Paralímpicos de 2016.

Os recursos vão custear diferentes períodos de concentração e treinamento ao longo do ano - desde viagens de aclimatação às vésperas do evento em Londres, até passagens aéreas nacionais e internacionais, contratação de veículos adaptados, hospedagem, alimentação e taxas de inscrição em eventos. Além disso, desse total, o valor de R$ 1 milhão será voltado para a aquisição de material esportivo para 13 modalidades.

O convênio contempla 16 modalidades: atletismo, basquete, bocha, ciclismo, esgrima, futebol de cinco (para cegos), futebol de sete (para paralisados cerebrais), goalball, halterofilismo, hipismo, judô, remo adaptável, tênis em cadeira de rodas, tiro com arco, tiro esportivo e voleibol sentado.

Aclimatação em Manchester

Em março, o Ministério do Esporte havia liberado outro convênio com o CPB - no valor de R$ 3.461.712,01 - para custear o treinamento de aclimatação da delegação paralímpica brasileira na cidade de Manchester, na Inglaterra, no período de 12 a 25 de agosto. Os recursos incluem a locação das instalações e as passagens aéreas da delegação na viagem de ida do Brasil para Manchester, de lá para Londres - onde ocorrem os Jogos Paralímpicos entre 29 de agosto e 9 de setembro - e o retorno ao Brasil.

A cidade de Manchester foi escolhida pelo comitê por apresentar a melhor estrutura para as equipes, que entram na reta final de preparação. “Não só pelas instalações esportivas de alta qualidade, mas por um conjunto de serviços complementares fundamentais em um processo de aclimatação”, diz o presidente do CPB, Andrew Parsons. O comitê fechou parceria com o Conselho Municipal de Manchester para viabilizar as instalações e demais facilidades.

Em Londres, o Brasil deverá competir em, no mínimo, 16 esportes: atletismo, basquete em cadeira de rodas, bocha, ciclismo, esgrima, futebol de cinco (cegos), futebol de sete (paralisados cerebrais), goalball (cegos), halterofilismo, judô, natação, remo adaptável,  Tênis de Mesa, tênis em cadeira de rodas, tiro com arco e voleibol sentado.

A delegação, somando atletas, comissões técnicas e médicas, auxiliares e outros integrantes, deverá ter em torno de 335 componentes. O Brasil tem, até o momento, 127 vagas garantidas nas Paralimpíadas deste ano.