Mundial por Equipes: Antes das quartas, time masculino destaca conjunto e aposta na experiência

03/03/2016 17:54

Brasileiros avançaram para as quartas de final após vencerem os cinco jogos da fase de grupos e terminar em primeiro no grupo E

Da redação, no Rio de Janeiro (RJ) – 03/03/2016

Disputando a segunda divisão do Mundial por equipes, em Kuala Lumpur, na Malásia, a seleção masculina formada por Hugo Calderano, Gustavo Tsuboi, Thiago Monteiro e Cazuo Matsumoto passou longe de se intimidar com o posto de favorita: terminou a primeira fase invicta e demonstra confiança no grupo antes do duelo contra a Bélgica, pelas quartas de final, às 2h desta sexta-feira (4).

A partida terá transmissão ao vivo pelo site da ITTF – assista clicando aqui.

“O que foi mais positivo é que todos nós mantivemos o nível. A gente conseguiu jogar e, mesmo com algumas derrotas, saímos em primeiro. Se conseguirmos manter o mesmo foco temos grandes chances de ganhar”, apostou Cazuo Matsumoto.

O cearense Thiago Monteiro faz coro ao companheiro, destacando que o foco tem sido um outro ponto forte da equipe, que superou Canadá, Irã, Holanda, Tailândia e a própria Bélgica na fase de grupos.

“Todos que entraram jogaram bem, mostraram bom nível, e nós ainda podemos melhorar. Agora chegamos para a próxima fase com confiança. Desde a primeira partida nós entramos concentrados, firmes, então é continuar nessa mentalidade”, afirmou.

Um dos destaques não só entre os brasileiros, mas dentro de toda a competição – com sete vitórias por 3 a 0 e uma por 3 a 1 -, Hugo Calderano é mais um a exaltar o conjunto como grande trunfo da equipe no caminho até a final.

“Fiquei muito feliz por termos passado em primeiro no grupo, assim como com o meu nível de jogo até aqui. Acho que só temos que continuar dessa forma, cada um ajudando a equipe como pode”, confirmou o carioca.

Aos 34 anos, Thiago pode ser considerado por olhares externos como a “voz da experiência” dentro do time, mas ele faz questão de colocar todos os membros da equipe em condição de igualdade. Atualmente, os quatro atuam em ligas europeias, algumas das mais fortes do mundo.

“Tem uma adrenalina gostosa de estar jogando a eliminatória também. O nosso objetivo é claro para todo mundo, não tem o que mudar, mas o que pode ser mais perigoso é que é um jogo eliminatório. De qualquer forma essa situação é igual para todo mundo e nós temos experiência suficiente para lidar com isso”, decretou Monteiro.

Dentre diversos eventuais perigos que podem surgir em um duelo que vale vaga nas semifinais do Mundial por equipes, o que não irá aparecer será o da soberba. Mesmo tendo vencido a Bélgica por 3 partidas a 0 na primeira fase, o grupo permanece mirando na final, sem menosprezar qualquer rival.  

“Com certeza os adversários serão mais difíceis nessa fase e, mesmo sendo a Bélgica de novo, eles vão entrar de forma diferente agora. Mas independente de quem seja nós estamos preparados para lutar pela classificação”, garantiu Cazuo Matsumoto.

Mesmo mais de 10 anos distante de todos os membros da seleção masculina, Calderano tem discurso muito semelhante ao dos companheiros, reforçando a qualidade do quarteto que está na Malásia.

“Espero jogos mais disputados na fase final, porque agora podemos pegar qualquer uma das principais equipes e não vai ser fácil. Mas sei também que nossa equipe está bem preparada para enfrentar quem vier pela frente”, concluiu o mesatenista, já classificado para os Jogos Olímpicos Rio 2016.

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) – Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal – Ministério do Esporte.

Siga a CBTM nas redes sociais:

FACEBOOK: www.facebook.com/TMBrasil
TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm
INSTAGRAM: @cbtenisdemesa

iDigo | Assessoria de comunicação CBTM
imprensa@cbtm.org.br