Mundial por Equipes: Brasil cai em duelo equilibrado com a Tailândia no fechamento da primeira fase

02/03/2016 13:35

Técnico Hugo Hoyama exalta melhor desempenho das brasileiras na primeira divisão até o momento

Foto: Marcos Yamada

Da redação, no Rio de Janeiro (RJ) – 02/03/2016

A seleção feminina fechou, nesta quarta-feira (2), sua participação na fase de grupos da primeira divisão do Mundial por equipes, em Kuala Lumpur, com derrota por 3 partidas a 1 diante da Tailândia. Agora o time disputa o 13º lugar na Malásia, com outras equipes que não avançaram para a fase final.

“Hoje fizemos o nosso melhor jogo, independente do resultado. Tivemos uma boa postura, acreditando sempre que podíamos ganhar, e se formos assim para os próximos confrontos a chance fica muito maior”, afirmou o técnico Hugo Hoyama.

Na primeira partida, Lin Gui (130ª colocada no ranking mundial) foi superada por Suthasini Sawettabut (76ª) – 3 a 2, parciais de 11/7, 11/7, 9/11, 6/11, 14/12. Após se adaptar ao jogo da adversária, a brasileira esteve muito perto de vencer o jogo.

“Ela entrou bem mais solta que nos outros jogos. Mesmo tendo dificuldades no início, depois que se acostumou ela foi pra cima e teve dois match points, mas infelizmente não conseguiu aproveitar. De qualquer forma foi muito bom”, elogiou o treinador.

Na sequência, foi a vez da jovem Bruna Takahashi (148ª) cair pelo placar mínimo: 3 a 2 para Nanthana Komwong (83ª), parciais de 11/5, 3/11, 11/13, 11/8 e 11/7. Mesmo assim, ela teve a performance aprovada pelo técnico.

“A Bruna enfrentou uma jogadora experiente e fez um jogo muito disputado. Ela fez com que a adversária ficasse nervosa, eu percebia isso em alguns momentos, mas no final alguns detalhes fizeram a diferença, o que é normal nesse nível”, analisou Hoyama.

O terceiro duelo foi vencido por Caroline Kumahara (139ª), que fez 3 a 1 (4/11, 11 /7, 12/10 e 11/4) sobre Orawan Paranang (206ª) - foi a terceira vitória brasileira na primeira divisão do Mundial.

“A Carol estranhou um pouco a bola da adversária canhota, porque nunca tínhamos visto ela jogar. Mas depois que se acostumou foi muito bem e não deu muitas chances, somente em erros dela mesma. Foi uma vitória até tranquila”, explicou Hugo.    

Bruna Takahashi então voltou à mesa para enfrentar Sawettabut e não conseguiu evitar a derrota brasileira, apesar de uma recuperação incrível no terceiro set, salvando dois match points da rival – 3 a 1 (11/8, 11/8, 12/14 e 11/3).

“No quarto jogo a Bruna também foi bem, mas teve um pouco de dificuldade na recepção, um problema que a Lin também enfrentou. De qualquer maneira foi um jogo disputado e mais um decidido nos detalhes”, apontou o treinador.  

Agora o Brasil enfrenta os Estados Unidos, às 2h da madrugada desta quinta-feira (3). O jogo é válido pela disputa do 13º lugar, em sistema eliminatório que reúne todas as equipes que terminaram entre a 4ª e 6ª posições em seus grupos.

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) – Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal – Ministério do Esporte.

Siga a CBTM nas redes sociais:

FACEBOOK: www.facebook.com/TMBrasil
TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm
INSTAGRAM: @cbtenisdemesa

iDigo | Assessoria de comunicação CBTM
imprensa@cbtm.org.br