Mundial por Equipes: Brasil derrota Sérvia, avança para final e garante acesso para primeira divisão

04/03/2016 11:12

Brasileiros terão pela frente a Índia, que derrotou o Egito na outra semifinal

Da redação, no Rio de Janeiro (RJ) – 04/03/2016

A seleção brasileira venceu, nesta sexta-feira (4), a Sérvia por 3 partidas a 1 e está na final da segunda divisão do Mundial por equipes, em Kuala Lumpur, na Malásia. A vitória garantiu o Brasil na primeira divisão em 2018. Pelo título, o time encara a Índia, neste sábado (5), às 5h30 (horário de Brasília).

Hugo Calderano (74º) abriu a contagem para o Brasil diante de Marko Jevtovic (154º) – 3 a 1, parciais de 8/11, 11/5, 12/10 e 11/8. Na sequência, Thiago Monteiro (124º) saiu derrotado por 3 a 2 (3/11, 11/9, 13/11, 10/12 e 11/9) após confronto muito equilibrado com Aleksandar Karakasevic (75º).

"O jogo foi decidido nos detalhes e eu não tenho nenhum tipo de arrependimento. Ele buscou o jogo, eu errei na execução em alguns pontos, mas o mais importante é que nosso objetivo de subir foi cumprido. Agora é entrar firme na final para fechar com chave de ouro", disse Thiago, após a partida.

No terceiro duelo, Cazuo Matsumoto (132º) fez 3 a 1 (11/4, 11/9, 6/11 e 11/5) sobre Zsolt Peto (144º), deixando a seleção a uma vitória da decisão. Mesmo largando com boa vantagem no início do duelo e vendo o adversário crescer na partida, Matsumoto manteve a tranquilidade para recolocar o Brasil na frente.

"Ele é um jogador bem experiente, eu sabia que seria difícil. Mesmo tendo vencido o primeiro set, sabia que ele se adaptaria ao meu jogo. Então a grande chave do jogo foi eu ter mantido a calma, ter tido paciência, mesmo com ele acertando bons golpes. Mantive minha tática e consegui ganhar o jogo", comemorou Cazuo.

Foi então que Calderano voltou à mesa e deu números finais ao confronto: 3 a 1 diante de Karakasevic, parciais de 11/5, 9/11, 11/5 e 11/7.

"Fiquei muito feliz por ter conseguido vencer meus dois jogos. Não foi tão fácil depois de ter perdido nas quartas, mas consegui entrar mais focado contra a Sérvia e garantir a nossa vitória", declarou Hugo.

O técnico Jean-René Mounie comemorou o acesso e também o desempenho do jovem campeão pan-americano, já garantido nos Jogos Olímpicos do Rio, este ano.

“Fico muito satisfeito com esse resultado, quero que fique claro que é uma missão difícil chegar até aqui. O Hugo teve dificuldades conta a Bélgica, mas realmente tem personalidade e voltou a jogar num nível muito alto, conseguindo duas vitórias para a equipe”, destacou. 

Na partida em que lutará pelo ouro, o Brasil enfrenta a Índia, que superou o Egito por 3 partidas a 1 na outra semifinal - o time é formado por Soumyajit Ghosh (89º), Sharath Kamal Achanta (69º), Harmeet Desai (130º), Sathiyan Gnanasekaran (160º) e Amalraj Anthony (186º). A    

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) – Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal – Ministério do Esporte.

Siga a CBTM nas redes sociais:

FACEBOOK: www.facebook.com/TMBrasil
TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm
INSTAGRAM: @cbtenisdemesa

iDigo | Assessoria de comunicação CBTM
imprensa@cbtm.org.br