Mundial por Equipes: Seleção feminina se despede com derrota para os Estados Unidos

03/03/2016 04:07

Caroline Kumahara conseguiu a última vitória verde e amarela na competição

Foto: Marcos Yamada

Da redação, no Rio de Janeiro (RJ) – 03/03/2016

A seleção feminina encerrou, nesta quinta-feira (3), sua participação na primeira divisão do Mundial por equipes, em Kuala Lumpur, na Malásia. Diante dos Estados Unidos, o time brasileiro saiu vencido por 3 partidas a 1. Para o técnico Hugo Hoyama, as norte-americanas fizeram um grande jogo.

“Foi mais difícil do que eu esperava, porém muito mais mérito das americanas do que demérito das nossas jogadoras", declarou o treinador, após o duelo.

Na primeira partida do confronto, Bruna Takahashi (148ª colocada no ranking mundial) foi derrotada por Jiaqi Zheng (146ª) por 3 a 0 (11/6, 11/7 e 11/5). Logo depois, Lin Gui (130ª) começou na frente, mas sofreu a virada para Lily Zhang (89ª) – 8/11, 11/9, 11/5 e 11/7.

"No primeiro jogo, a Jiaqi fez a Bruna ter muita dúvida entre bola curta e longa, variou muito bem, não deixou ela se sentir à vontade em nenhum momento. Depois a Lin começou bem, mas a Zhang mostrou regularidade e muita agressividade. A partir do terceiro set  a Lin perdeu um pouco de confiança e estava  aceitando muito essa agressividade”, analisou Hoyama.

Caroline Kumahara (139ª) foi a responsável pelo ponto verde e amarelo no confronto, superando Chen Wang (119ª) por 3 a 0, parciais de 11/7, 11/8 e 11/8. Assim como na partida contra a Tailândia, recebeu palavras positivas de Hugo por assumir o controle do jogo desde o início.

“A Carol jogou muito bem. A Wang teve muita dificuldade para defender as bolas rápidas dela, principalmente no fundo e do lado esquerdo. A Carol deu poucas chances e a maioria dos pontos da adversária foram erros dela, então isso é muito bom. Ela colocou muitas bolas na mesa e por isso conseguiu a vitória”, destacou o técnico da equipe femimina.

Por último, Bruna Takahashi voltou à mesa para encarar Zhang, que deu sequência ao momento favorável e decretou a vitória com um 3 a 0 (12/10, 11/1 e 11/5).

“A Bruna também enfrentou uma Zhang muito confiante na bola rápida. No primeiro set ela ainda conseguiu reagir, empatar em 10 a 10, mas depois que perdeu a confiança dela sofreu um golpe e a da Lily aumentou mais ainda”, lamentou Hoyama.

Este foi o ano de estreia da seleção brasileira feminina na elite do tênis de mesa mundial, após sagrar-se campeã da segunda divisão no Mundial de 2014, em Tóquio (JPN). O resultado deixa a equipe virtualmente rebaixada à divisão de acesso em 2018, no próximo Mundial por equipes, contudo o país ainda pode conseguir a classificação pelo ranking mundial.

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) – Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal – Ministério do Esporte.

Siga a CBTM nas redes sociais:

FACEBOOK: www.facebook.com/TMBrasil
TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm
INSTAGRAM: @cbtenisdemesa

iDigo | Assessoria de comunicação CBTM
imprensa@cbtm.org.br