Pai e filho melhoram relacionamento e qualidade de vida com o tênis de mesa

30/10/2014 16:32

Yuri e Daniel Godoy enumeram benefícios trazidos pela modalidade à família

Pedro Andrade, de Joaçaba (SC) – 30/10/2014

O poder do esporte em modificar a vida e a mentalidade das pessoas tem mais um exemplo concreto na cidade de Joaçaba (SC), que recebe, até o próximo domingo (02/11), o Campeonato Brasileiro de Duplas e Equipes. Pai e filho, Yuri e Daniel Godoy encontraram no tênis de mesa uma maneira de melhorar a relação e a qualidade de vida.

“O esporte traz benefícios diversos: na saúde, na parte física, de relacionamentos, emocional, entre outros. E a relação pai e filho também entra nesse pacote. Acredito que hoje as gerações estejam muito distantes, então, o esporte é uma maneira de aproximação. Praticamos juntos, viajamos e é uma coisa que nos torna mais próximos no dia a dia”, disse Yuri, que disputa a categoria veterano 4 pela Associação Pró-Tênis de Mesa de Joaçaba (APTM).

“Eu vim de uma família que nunca deu ênfase ao esporte, éramos muito focados em estudar, pois era a única maneira que víamos para melhorarmos de vida. Depois, quando o Daniel começou a praticar esporte, eu passei a me envolver e outros pais que nunca tinham jogado tênis de mesa passaram a jogar também. Minha qualidade de vida melhorou muito e não dá mais para viver sem o esporte”, completou.

O filho Daniel é um dos destaques do tênis de mesa da cidade e do estado. O começo foi parecido com o de muitos atletas de ponta, brincando de ping-pong. Hoje com doze anos, três a mais do que tinha quando iniciou no esporte, ele quer seguir em frente. No Brasileiro, ele também representa a APTM, mas na categoria mirim.

“Sempre tivemos uma mesa em casa, daí sempre jogava com meu pai. Entrei para o núcleo de esportes da cidade e hoje estou na equipe de alto rendimento disputando vários campeonatos”, contou Daniel.

“Pretendo continuar treinando bastante, me dedicando cada vez mais para sempre melhorar o meu jogo”.

Apoio da família e atletas de fora do estado ajudam desenvolvimento de Daniel

Tendo que conciliar os treinamentos com os estudos, Daniel tem uma rotina corrida. Depois dos treinos na parte da tarde, o período noturno em casa é dedicado aos trabalhos da escola. Mesmo faltando bastante tempo para ingressar na faculdade, ele já tem uma idéia do curso que pretende adotar.

“Gostaria de fazer engenharia civil, pois gosto de matemática e acho que poderia me dar bem”, projetou o mesatenista, que vê na família o seu porto-seguro.

“O apoio dos meus pais é fundamental. Eles estão sempre do meu lado, dando força nas derrotas, vibrando nas vitórias, me ensinando muitas coisas”.

O número de atletas que procura Joaçaba para treinar tênis de mesa é cada vez maior. Nascido na cidade, Daniel vê com bons olhos a vinda de mesatenistas de outros estados para enriquecer a experiência de todos. O técnico da APTM, Luiz Fernando, por exemplo, é um dos que migraram para o Oeste catarinense.

“O Luiz Fernando é muito experiente e tem um conhecimento enorme no tênis de mesa. Isso é bom, pois nos ajuda muito a crescer e alcançar cada vez mais resultados. E de alguma forma também ajudamos ele a trabalhar da melhor maneira”, finalizou.

 

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva – Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal – Ministério do Esporte.

 

Siga a CBTM nas redes sociais:

 

FACEBOOK: www.facebook.com/TMBrasil

TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm

INSTAGRAM: @cbtenisdemesa

 

iDigo | Assessoria de comunicação CBTM

imprensa@cbtm.org.br