Paralimpíadas Escolares: Minas Gerais e Mato Grosso do Sul confirmam favoritismo nas duplas femininas

25/11/2016 11:52
Após ganharem por equipes, no primeiro dia de competição, representantes dos dois estados voltaram ao lugar mais alto do pódio
 
Da redação, no Rio de Janeiro (RJ) - 25/11/2016
 
Foto: Marcio Rodrigues/CPB/MPIX
 
A competição entre duplas nas Paralimpíadas Escolares confirmou o favoritismo de Mato Grosso do Sul e Minas Gerais no feminino. Na disputa de Classes 7 a 10, Analanda Mafissoli e Iolanda Maia, representantes do Mato Grosso do Sul e que já haviam ficado com o ouro por equipes, voltaram a figurar no lugar mais alto do pódio. Na Classe 11, Aline Mariano e Taina Damasceno, de Minas Gerais, também ganharam o título após terem levado a taça por equipes. Já no masculino, a história foi diferente. A dupla do Paraná, formada por Luiz Henrique Oliveira e Eduardo Granzioli, ficaram com o ouro na Classe 6 a 10, enquanto o combinado do Distrito Federal e Paraná, Francisco Sousa e Fabrício Vincharaz, ganhou na Classe 11.
 
Analanda Mafissoli e Iolanda Maia, do Mato Grosso do Sul, enfrentaram o combinado entre Maranhão e Espírito Santo, formado por Raquel Santos e Verônica Alves, e venceram por 2 sets a 1, com parciais de 11/7; 4x/1 e 12/10. A parceria entre Paraná e Goiás, Maria Clara Mariani e Lethicia Lacerda, e a dupla de São Paulo, Karina Mouro e Maria Elisa Michelini, completaram o pódio.
 
Na Classe 11, Aline Mariano e Taina Damasceno, de Minas Gerais, bateram a dupla de São Paulo, Evellyn Santos e Nocoli Correa, por 2 sets a 0 (11/4 e 11/3) e garantiram o ouro. Fernanda Morlo e Renata Cunha, de Santa Catarina, e Ana Beatriz Costa e Marcia Campos, do combinado entre Maranhão e Mato Grosso do Sul, também foram ao pódio.
 
A decisão masculina na Classe 11 foi bastante acirrada. O combinado do Distrito Federal e Paraná, Francisco Sousa e Fabrício Vincharaz, bateu a parceria entre Santa Catarina e Maranhão, formada por Lucas Hansen e Luanderson Silva, por 2 sets a 1, com parciais de 8/11; 11/7 e 12/10. As duplas de Mato Grosso do Sul, Lucas Nunes e Magno Barbosa, e Minas Gerais, Matheus Toledo e Wagner Nunes, completaram o pódio.
 
Enquanto isso, na Classe 6 a 10 masculino, Luiz Henrique Oliveira e Eduardo Granzioli, representantes do Paraná, bateram Marlison Alfaia e Daniel Carlos Silva, combinado entre Amazonas e Pará, por 2 sets a 1 (9/11; 11/8 e 11/5). A parceria entre Distrito Federal e Tocantins, Jonathan Gusdes e Hugo Tosta, e a dupla de Santa Catarina, Anderson Tommasi e Paulo Henrique Fonseca, completaram o pódio.
 

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) – Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal – Ministério do Esporte.

Siga a CBTM nas redes sociais:

FACEBOOK: www.facebook.com/cbtenisdemesa
TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm
INSTAGRAM: @cbtenisdemesa

iDigo | Assessoria de comunicação CBTM
imprensa@cbtm.org.br